Briefing

Início > Entrevistas

Entrevistas

Para onde caminha o CCP? O Pedro responde

quarta, 14 setembro 2016 12:33

O Pedro quer fazer do CCP uma referência da criatividade comercial Tornar o CCP numa instituição mais sólida e com um papel mais relevante para os criativos, para que seja a principal referência nacional quando se fala de criatividade comercial. É esta a missão que a Lista A, encabeçada por Pedro Pires, se propõe a concretizar no biénio 2016-2018, ao qual é a única candidata. Um facto que o atual presidente do Clube lamenta e justifica com a existência de uma "classe muito passiva".

Washington Olivetto: A única coisa que não vai mudar é a grande ideia

terça, 13 setembro 2016 13:18

 Washington Olivetto: A única coisa que não vai mudar é a grande ideiaGanhou o primeiro Leão (de Bronze) quando ainda era um "moleque". Desde então, só em televisão, já são mais de meia centena. E é dele também o primeiro Ouro que o Brasil arrematou em Cannes. Mas o maior prémio, diz, é uma campanha entrar para a cultura popular. Disso também se pode orgulhar Washington Olivetto, o "menino de ouro" da publicidade brasileira, que está em Lisboa para presidir ao executive jury do Lisbon International Advertising Festival. Daqui sairá com mais um prémio, o de carreira.

Como mostrar aos pais que “brincar também é aprender”? O Lidl sabe

Como mostrar aos pais que “brincar também é aprender”? O Lidl sabeUma campanha exclusiva para o mercado português, com criatividade interna e que pretende mostrar a miúdos e graúdos que "brincar também é aprender". Esta é a premissa da Lidl Shop, uma loja XXS com 40 itens colecionáveis. Uma ação que, para a diretora de Marketing da insígnia em Portugal, Filipa Appleton, se enquadra na estratégia de levar a #receitaperfeita da marca aos clientes e inspirar momentos em família ou entre amigos.

Vender 150 mil experiências até ao final do ano? É a meta da Odisseias

terça, 06 setembro 2016 12:35

Uma estratégia única omnicanal. Esta é a visão da OdisseiasTrabalhar todas as marcas como uma estratégia única omnicanal e constante renovação do portefólio. Estes são os vetores estratégicos seguidos pela empresa de packs de experiências Odisseias, que, segundo o administrador Rui Piçarra, espera um crescimento de 122% no departamento corporate e chegar ao marco de 150 mil produtos vendidos até ao final de 2016.

Uma casa em Lisboa é diferente de uma em Xangai? A IKEA sabe

Uma casa em Lisboa é diferente da China? A IKEA sabe Criado para pessoas, não para consumidores. É assim que a IKEA define o catálogo de 2017 que acaba de chegar aos lares portugueses. Com ele chegou também uma nova campanha e um novo diretor de marketing para Portugal – Riccardo Navone. O objetivo é mostrar que, seja em Lisboa ou em Xangai, a a casa é sempre o lugar onde dormimos, comemos e arrumamos – "o que muda é a forma como o fazemos". Para isso, há 13 histórias que "ilustram" como a marca se une a pessoas diferentes, nos vários países do mundo.

Adquirir produtos made in China? É com o "selo" da Bestoriente

sexta, 26 agosto 2016 12:43

Adquirir produtos made in China? É com o "selo" da Bestoriente A falta de estruturas personalizadas em Portugal, com capacidade de resposta e a preços competitivos, foi o que levou a que Pedro Carvalho criasse a Bestoriente. Uma central de compras Made in China, que atua nos mercados de marketing promocional, b2b e exportação. A mais-valia? Assegurar a qualidade e segurança das mercadorias, um recurso "vital quando se negoceia a longa distância", tal como explica o CEO da empresa lusa a operar na China.

A Cofina já merecia ter mais canais. Palavra de Octávio Ribeiro

terça, 23 agosto 2016 12:41

A Cofina já merecia ter mais canais. Palavra de Octávio Ribeiro Seis anos separam as duas entrevistas de Octávio Ribeiro à Briefing. Na primeira, defendia que a Cofina merecia ter um canal de televisão. O que se concretizou com o sucesso traduzido em audiências crescentes que já lhe valeram a liderança entre os canais do cabo. Nesta segunda, reclama a capacidade de entregar canais segmentados melhores do que os da concorrência. À CMTV falta estar em 100% do mercado: quando isso acontecer, o diretor não tem dúvidas de que a liderança seria clara.

Os perfumes da Equivalenza têm um rosto e a Carolina explica porquê

 Os perfumes da Equivalenza têm um rosto e a Carolina explica porquêOs perfumes da Equivalenza ganharam um rosto: o de Diana Chaves. Uma escolha, explica a diretora de marketing, Carolina Dièguez, ditada pela "profunda naturalidade" da atriz. E que se enquadra numa estratégia que passa por humanizar a marca naquele que é já o terceiro mercado da empresa espanhola criada há cinco anos.

Pág. 1 de 58
Briefing advocatus fibra Welcome store


Considerações Legais     © 2016 briefing     Ficha Técnica  Estatuto Editorial