Briefing

Início > Fibra > Portugueses preferem apps atualizadas

Portugueses preferem apps atualizadas

quinta, 16 março 2017 18:35

As recomendações dos utilizadores levam a que 62,5% dos portugueses atualize as suas aplicações e sistemas operativos. Os dados são do novo relatório da Kaspersky Lab que acrescenta que entre os países analisados, Portugal é o com maior cuidado a este nível.

O estudo, "Digital Clutter e os seus perigos", revela que o digital clutter está a aumentar e que a fraca manutenção das aplicações deixa os dispositivos vulneráveis a ameaças de segurança. Entre os inquiridos, os utilizadores instalam 12 apps Android por mês e apagam 10. Em Portugal, o número aumenta para 18 apps instaladas por mês e expõe que 54,4% destes utilizadores revê os conteúdos do seu dispositivo e apaga o que já não utiliza.

Os dados mostram ainda que apenas 3,3% dos portugueses não fazem update das aplicações, 40,1% ajustam intencionalmente as definições de cada aplicação e 27,8% afirmam recusar instalar aplicações caso não estejam satisfeitos com o conteúdo das licenças.

"A verdade é que corremos um grande risco: pode haver falhas nos dispositivos, problemas com bateria ou infeção por malware. As aplicações têm acesso a alguns dos dados mais sensíveis e pessoais que temos nos nossos dispositivos e os utilizadores desconhecem muitas vezes que esta informação está a ser partilhada. Nós alertamos os utilizadores para que ponham as suas casas digitais em ordem", explica o diretor geral da Kaspersky Lab Ibéria, Alfonso Ramírez.

O estudo é baseado num inquérito online com a participação de mais de 16 mil pessoas de 17 países (Portugal, Espanha, Holanda, República Checa, Hungria, Turquia, Israel, Japão, México, Colômbia, Brasil, EUA, Rússia, EAU, Índia, Indonésia e Vietname).

Portugueses preferem Apps atualizadas

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Modificado em sexta, 17 março 2017 12:09
Briefing advocatus fibra Welcome store


Considerações Legais     © 2016 briefing     Ficha Técnica  Estatuto Editorial