Briefing

Rui Pica

terça, 14 março 2017 12:05   Diretor criativo da Mustard

Rui PicaA palavra escritório não seria a primeira escolha de Rui Pica para classificar o espaço onde trabalha. Isto porque, ao diretor criativo da Mustard, o termo lembra "uma sala num prédio gigante, forrado de vidro, com salas frias, cheio de secretárias, com pessoas vestidas de forma desconfortável: os homens de fato e gravata e as senhoras de sapatos pretos de salto alto".

Assim, e como oposição a este cenário pouco inspirador, a agência de ativação integrada ocupa uma quinta antiga. Situada na Estrada das Laranjeiras, em Lisboa, a Mustard encontra-se perto do Jardim Zoológico, local de eleição da equipa de criativos para quebrar a rotina e o stress do dia-a-dia: "Normalmente, costumamos fazer excursões organizadas ao Zoo para ver os patos, os macacos, os papagaios, os crocodilos e a restante fauna sentada na esplanada", brinca.

A Mustard divide-se em duas salas e as equipas estão organizadas pelo tipo de trabalho que executam. A administração da empresa e gestão de clientes estão no mesmo espaço, a produção e o departamento criativo, noutro. E é neste último que se encontra Rui Pica.

Ao entrar na Mustard, e até chegar à sua secretária, que descreve como um espaço "simples e discreto, num dos cantos mais simpáticos da agência, junto à janela", Rui vê toda a equipa criativa a entrar em "ação", ou seja, a começar o dia. Primeiro, é recebido pelo project manager, Hélder Graça, e pela assistente, Magda Silva. Cruza-se depois com o responsável pelo lirismo filosófico, Ricardo Jorge de Almeida, "a debater um assunto com o João Rocha (diretor de arte) que lhe diz 'Não faz sentido!'". Segue-se a graphic designer, Sara Vasconcelos, "com os seus phones e dance moves". É quando também passa a creative copywriter, Carolina Saraiva, em direção à cozinha "com um ar alucinado" a cantar "He's in the best selling show, Is there life on Mars?". Talvez seja por isso que Rui Pica indica as colunas da creative copywriter como o objeto do qual gostaria de se livrar. "Era tão bom!", comenta. Rui pode, finalmente, sentar-se à secretária. Altura em que o managing partner da Mustard, João Rodrigues, recolhe as folhas que mandou imprimir e é recebido com um "bom dia". Entretanto, a partner & head of client service, Sandra Silveira, surge com um jarro de chá quente para toda a equipa. Enquanto isso, o partner & new business director, Duarte Sacadura Bottle, conta-lhe o treino que fez na aula de crossfit no dia anterior.

O espaço onde se eleva "a criatividade das marcas a um outro nível" é, assim, um palco onde todos convivem e onde cada um vai deixando marcas, sejam físicas ou não. "Quando no fim do dia me vou embora da agência e durante breves segundos, antes de apagar as luzes, olho para trás, surgem memórias". Afinal, cada espaço reflete situações, risos, discussões, piadas, ideias, festas, vitórias e derrotas... Reconhece que o habitante reflete o espaço e vice-versa, tanto que, para compreender esta influência, seria preciso conviver com ambos. E se as paredes falassem, Rui Pica afirma prontamente que teria de comprar o seu silêncio. "Só porque precisamos de trabalho sem barulho, claro"...

O mesmo não acontece com a criatividade, porque essa não pode faltar. Mas, como encontrá-la não é fácil, na Mustard organizam-se equipas para dar início à busca. "Umas procuram-na nos sofás, outras na cozinha... quando está sol costumam procurar também junto da piscina, afinal todos sabemos que a criatividade gosta de apanhar sol". Acabam sempre por encontrar a aclamada criatividade. É que, como diz o Rui, ela (a criatividade) também "não tem muito jeito para se esconder".

Rui Pica

"Encontrar a criatividade não é fácil". Por isso, há quem a procure no sofá...

Rui Pica

As colunas do computador da Carolina poderiam desaparecer da Mustard. Pelo menos, é esse o desejo de Rui Pica.

Rui Pica

Rui Pica exibe a taça de 1.º lugar conquistada na corrida de karts da agência.

Rui Pica

Quando está sol, a piscina é também um dos locais escolhidos para encontrar inspiração. É que "todos sabem que a criatividade gosta de apanhar sol".

Rui Pica

O que não pode falta no dia a dia da Mustard? Além de dedicação, café. 

Modificado em terça, 14 março 2017 13:54
Mais nesta categoria: « Hugo Pinto
Briefing advocatus fibra Welcome store


Considerações Legais     © 2016 briefing     Ficha Técnica  Estatuto Editorial