Briefing

Início > Opinião > Less talk and more rock...

Less talk and more rock...

segunda, 04 junho 2012 03:00   Fernando Gaspar Barros

Less talk and more rock...
São unânimes as considerações sobre as profundas e atuais mudanças na relação entre marca e consumidor.


Com alternativas apenas a um clique de distância, a paciência do consumidor está igualmente mais curta e o que poderia ser, inicialmente, um pequeno descontentamento numa má experiência com uma marca poderá tornar-se rapidamente numa "revolta" online contra esta, devido à capacidade que os consumidores têm de espalhar via online o seu desagrado.

Face a este enquadramento as marcas estão atualmente a fazer um esforço para se adaptarem em tempo real, espoletando relacionamentos mais profundos com os seus consumidores. Podemos dizer que até aqui nada de novo... E é verdade, de facto!

Todavia, administrar essa relação constante exige uma mudança radical no comportamento interno e é justo dizer que muitas organizações tradicionais estão a resistir a essa mudança focando-se ainda muito e quase exclusivamente no Consumer Engagement como forma de se debaterem num cenário de maior competitividade, onde os consumidores mudam constantemente o seu comportamento de consumo e em que estes sentem que possuem igualmente um poder cada vez maior sobre as marcas. As marcas aprofundam cada vez mais esse mesmo sentimento, desvalorizando-se.

Se o Consumer Engagement vai dar quase que inevitavelmente lugar ao Fan Engagement, pois numa conversação entre fãs o seu passa-a-palavra é um suporte de comunicação altamente positivo e de grande potencial influenciador, então o Employee Engagement é algo que durante os próximos tempos estará em cima da mesa no que à gestão de uma marca diz respeito.

Envolver e motivar todos os que transportam a carga até ao topo da montanha, os que na primeira linha têm que desbravar terreno, é o grande desafio das marcas num cenário de recessão, insistentemente veiculado por organizações financeiras nacionais e internacionais, e que, por isso, se torna cada vez mais dificil gerir pessoas, fazer uma organização crescer, cumprir e, consequentemente, ultrapassar objectivos.

Os tempos exigem outras medidas. Exigem fãs externos e principalmente internos. Less talk and more rock...

Fernando Gaspar Barros, da Brands Like Bands / Empresas Rock

Modificado em terça, 12 junho 2012 15:19


Considerações Legais     © 2016 briefing     Ficha Técnica  Estatuto Editorial