Briefing

Início > Opinião > Marcas e festivais de verão, uma relação win-win?

Marcas e festivais de verão, uma relação win-win?

quarta, 05 julho 2017 10:42   Catarina Cabral, Head of Marketing da Cabify Portugal

Catarina Cabral, Head of Marketing da Cabify PortugalPortugal tornou-se, nos últimos anos, uma referência internacional no que toca à organização de eventos e de festivais de verão, movimentando multidões em torno destes momentos. 

E as marcas, atentas a todas as oportunidades para se aproximarem dos seus públicos, depressa viram nos festivais um espaço ideal para publicitarem os seus serviços e produtos, criarem ligações com os seus clientes e reforçarem o brand awareness. Mas, até onde se estendem os resultados deste investimento?

Para a organização destes festivais, as marcas representam, claro está, uma significativa fonte de receita, mas tem vindo a ser também através delas que é possível proporcionar aos participantes experiências e momentos diferentes durante os dias do evento. Há muito que as marcas têm trabalhado para criar mais e melhores ativações para o público destes eventos, quer seja através de passatempos, experiências radicais ou algo tão simples como um espaço para que os participantes carreguem os seus smartphones (algo tão importante nesta era da selfie e do livestreaming). O que as organizações destes eventos retiram é, então - para além do inalienável retorno financeiro –, a capacidade de providenciarem momentos diferentes dentro dos recintos.

Mas, e as marcas? Conseguem elas retirar os dividendos deste investimento que, muitas das vezes, representa uma significativa fatia do respetivo orçamento de marketing?

Provavelmente, sim. Na verdade, para além da angariação de novos clientes, os festivais de verão representam um fortalecimento da relação entre as marcas e os seus clientes e nada disto se alcança através de uma mera entrega de um brinde com um logótipo. Nos festivais, as marcas têm a possibilidade de saber quem as segue, quem já as conhece e quem ainda não experimentou o produto/serviço. Os festivais, que por norma reúnem um conjunto muito heterogéneo de pessoas, mas com pelo menos um denominador comum, permitem que as marcas meçam o seu impacto em segmentos particulares dos seus públicos.

Modificado em segunda, 10 julho 2017 12:05


Considerações Legais     © 2016 briefing     Ficha Técnica  Estatuto Editorial