New York Times e Los Angeles Times premiados com Pulitzer

pulitzer
Os jornais norte-americanos New York Times e Los Angeles Times foram duplamente distinguidos este ano com os Pulitzer, prémios de excelência que distinguiram ainda o compositor chinês Zhou Long e a escritora Jennifer Egan.

Os prémios Pulitzer são atribuídos desde 1917 pela Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, e distinguem trabalhos de excelência na área do jornalismo, fotojornalismo, literatura e música, e os vencedores da edição de 2011 foram anunciados na segunda-feira à noite.

O jornal LA Times recebeu o Pulitzer de serviço público por ter denunciado um caso de corrupção em Bel, uma pequena cidade na Califórnia, e o de fotojornalismo por causa de um trabalho de Barbara Davidson sobre crianças vítimas de conflitos entre grupos de violência em Los Angeles.

O New York Times também foi duplamente distinguido na categoria de “Reportagem Internacional” dos jornalistas Clifford Levy e Ellen Barry sobre o sistema judicial na Rússia, e na de “Opinião” pelas análises de David Leonhardt sobre questões económicas e financeiras nos Estados Unidos.

Na área de jornalismo são atribuídos outros prémios sobre reportagens locais e nacionais assim como na área de “Notícias de última hora”, embora nesta categoria este ano não tenha sido premiado qualquer trabalho, pela primeira vez em 95 anos.

Todos os anos são ainda atribuídos prémios na área da literatura – ficção, ensaio, poesia – e música.

Ron Chernow venceu na categoria de “biografia” com um retrato do antigo presidente dos Estados Unidos George Washington, Kay Ryan na poesia, Eric Foner na categoria “História” com ensaio sobre Abraham Lincoln e a escravatura, e Jennifer Egan na ficção com o romance “Goon Squad”.

A interpretação da ópera “Madame White Snake”, estreada na Ópera de Boston em 2010, valeu ao músico Zhou Long o Pulitzer de música.

Fonte: Lusa

Terça-feira, 19 Abril 2011 23:00


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor