Semanário News of the World fecha portas

news-of-world-logo1

Depois de 168 anos de história, o jornal News of The World, detido pelo grupo News International  (subsidiária da News Corporation) fecha as suas portas. Na origem deste encerramento estão escutas ilegais a familiares de vítimas de ataques terroristas e de soldados mortos no Afeganistão e no Iraque.

Conhecido por revelações sobre celebridades e políticos e por cobertura de crimes de forma sensacionalista, em 2007 um dos repórteres do jornal foi condenado em tribunal por aceder sem autorização ao voice mail de políticos e celebridades.

No entanto, ainda no início de 2011, a imprensa norte-americana e britânica noticiaram mais dados acerca das escutas ilegais praticadas pelo semanário tabloide, sendo que, durante esta semana, os media britânicos trouxeram a público novas revelações sobre escutas a familiares de vítimas de ataques terroristas, de vítimas de crimes e de soldados mortos no Afeganistão e no Iraque.

Como justificação para o encerramento do jornal, James Murdoch, presidente para a Europa e para a Ásia da News Corporation, refere:  “Pessoas mal-intencionadas perverteram uma boa redacção, e este fenómeno não foi bem compreendido nem adequadamente punido”, acrescentando ainda que o tabloide britânico mentiu quando alegou que os problemas das escutas “se limitavam a um único jornalista”.

No seguimento deste caso, Andy Coulson, antigo porta-voz de David Cameron, primeiro-ministro britânico, foi detido pela polícia.

Coulson estava na direcção do News of the World, em 2007, quando rebentou o escândalo das escutas que levou à condenação do jornalista Clive Goodman. A condenação tinha por base a conspiração no acesso às caixas de mensagens de funcionários da família real, sendo que, no seguimento deste caso, Andy Coulson demitiu-se do semanário.

Posteriormente, Coulson foi contratado pelo partido Conservador para ajudar David Cameron na estratégia de comunicação, que contribuiu para a vitória nas eleições legislativas de 2010, pelo que, continuou como director de comunicações no governo britânico até que, em Janeiro deste ano, invocou a “contínua cobertura” mediática para deixar o cargo.

Neste momento, está em causa o acesso e escutas ilícitas de mensagens telefónicas de pessoas com a ajuda de detectives privados, um dos quais condenado em 2007, juntamente com o jornalista Clive Goodman.

O News of the World foi fundado em 1843 e foi adquirido por Rupert Murdoch em 1969. Segundo dados de Maio, este era o semanário mais vendido no Reino Unido, com uma tiragem de 2,6 milhões de exemplares.

Fonte: The Economist/Expresso/DN

Sexta-feira, 08 Julho 2011 14:49


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor