TV Globo Portugal cresce e aposta em novos programas

TV Globo Portugal cresce e aposta em novos programas
A TV Globo Portugal já tem cinco anos de vida e desde então não tem parado de crescer. Há um ano com sede oficial no País, o canal agora investe numa nova programação. Perante um leque de investimentos e as novas estratégias para o futuro, o Briefing esteve à conversa com Ricardo Pereira, diretor da TV Globo Portugal para saber mais sobre este canal que se assume como “uma fonte credível de informação e entretenimento”.

Qual o balanço dos primeiros seis meses após a inauguração da sede da Globo em Lisboa?

O balanço é bastante positivo. A TV Globo está em Portugal, através do canal TV Globo Portugal, desde 2007 e a inauguração da sede em outubro de 2011 permitiu-nos instalar na Europa os diferentes negócios da emissora, tais como o licenciamento de programas, coprodução internacional, canal internacional para a Europa e África, o canal TV Globo Portugal e a equipa de jornalismo da TV Globo. Esse fato veio reforçar a nossa presença em Portugal e na Europa e o nosso objetivo futuro é continuar a investir no aumento da nossa presença no país.

A produção local continua a dar frutos?

Atualmente estamos a investir na consolidação do programa “Cá Estamos”, um magazine cultural, semanal, que é totalmente produzido em Portugal. Uma das novidades é que o “Cá Estamos” passou, desde janeiro, a estar ancorado na sede da TV Globo Portugal. Este tipo de produções são fundamentais para nós pois permite-nos uma maior identificação, proximidade e reconhecimento por parte dos nossos assinantes, que procuram na programação da TV Globo Portugal uma fonte credível de informação e entretenimento. Em breve teremos mais novidades sobre produções nacionais.
Por outro lado, estamos a trabalhar na segunda coprodução em parceria com a SIC. Dancin’Days já está a ser gravado e acreditamos que vai ser um sucesso, à semelhança do que aconteceu com “Laços de Sangue”.

Na inauguração da sede em Portugal foi referido que o País é estratégico para a Globo. Continua a ser?

O mercado da comunicação português continua a ser estratégico para a TV Globo e a prová-lo temos o remake de Dancin’Days que está a ser produzido desde o início do mês de março. Depois dos resultados que obtivemos com a primeira coprodução, não temos qualquer dúvida que estamos a seguir o caminho correto. Está na génese da TV Globo a constante procura de novas oportunidades e depois destes projetos, acreditamos que outros vão surgir certamente.

Qual a estratégia do canal ao reformular a sua grelha de canais com especial atenção para a moda, beleza e família?

A grelha da TV Globo Portugal é pensada e definida tendo em conta os gostos e interesses de toda a família. O horário da tarde é habitualmente dedicado às minisséries e programas de entretenimento, que são mais atrativos para o público feminino. Dos programas que vamos estrear, a partir de segunda-feira, dois deles já são presença assídua na nossa grelha, e são eles o “Superbonita” e o “Que Marravilha!”, que depois de um período de férias vão voltar com mais novidades e temas sempre novos. Os programas “Vamos Combinar”, “Perdas e Ganhos” e “Quebra Cabeças” estrearam no Brasil e vão também estrear em Portugal.

No passado mês de fevereiro, o canal disponibilizou durante os dias 10 a 18 o sinal aberto. Esta foi uma estratégia que voltará a repetir-se?

Tradicionalmente, na época do Carnaval, a TV Globo Portugal está disponível em canal aberto durante uma semana, em todos os operadores. O Carnaval é uma festa muito conotada com o Brasil e com a sua cultura e por isso faz parte da política da TV Globo Portugal comemorá-lo com todos os telespetadores.

Fonte: Briefing

Terça-feira, 24 Abril 2012 01:00


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor