E se uma carta de amor for afinal um pedido de emprego?

E se uma carta de amor for afinal um pedido de emprego?

Isto foi o que aconteceu esta manhã à porta de Jerónimo Martins, em Lisboa. A autora da ideia é Denise Sequeira, uma jovem que tem um sonho – trabalhar na empresa. Para o conseguir achou que tinha de se diferenciar, por isso decidiu entregar hoje, Dia dos Namorados, uma carta de apresentação em formato de carta de amor. Para apoiar a ação criou um site e uma página no Facebook com o nome “Amo o Jerónimo”.

Em declarações ao Briefing, a licenciada em Dietética e Nutrição explicou que o objetivo desta ação é concorrer ao programa de trainees da Jerónimo Martins, pois esta é empresa com a qual se identifica. Sabendo que a competição é elevada, achou que seria necessário diferenciar-se, por isso optou “fugir” ao habitual e fazer algo de novo.

Ao invés do tradicional Curriculum Vitae, Denise escreveu uma carta de amor que foi hoje entregue à porta da empresa. “No fundo é uma carta de apresentação mas com o formato de carta de amor”, refere.

Não sabe se a ideia terá o efeito pretendido, mas considera que a “primeira fase” correu bem, tendo inclusive recebido elogios dos colaboradores da empresa.

“Neste momento os portugueses precisam de inspiração, as dificuldades são muitas, e se a minha ação poder incentivar outras pessoas a lutarem pelos seus sonhos já seria um sucesso”, refere Denise ao Briefing, um dia depois de ter sido divulgado o aumento da taxa de desemprego.

Para concretizar esta ação contou com a ajuda de alguns amigos.

Questionada sobre se isto se poderia tratar de uma ação de marketing da própria empresa, Denise refere que os colaboradores da Jerónimo Martins pensaram o mesmo, contudo afirma que não passa de “uma carta de apresentação em formato de carta de amor”.

Fonte: Briefing

Quinta-feira, 14 Fevereiro 2013 12:12


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor