Marketing digital: Agências enfrentam desafio da integração

 Marketing digital: Agências enfrentam desafio da integração

As agências de marketing digital enfrentam dois desafios: o de deixarem de ser digitais para serem verdadeiramente integradas e o de deixarem de ser agências no sentido publicitário do termo, para passarem a ser consultores criativos de negócio. A convicção é de Miguel Figueiredo, ceo da Excentric, que entretanto se juntou com a Grey.

Briefing | No princípio era o banner. E agora?
Miguel Figueiredo | Agora, mais do que falar em formatos de media, fala-se em ações que permitem às marcas estar no momento certo, com o conteúdo certo a interagir com as pessoas certas. Isso implica dominar uma série de áreas distintas, que passam por media mas por muitas outras coisas, como desenvolvimento aplicacional, domínio tecnológico, conhecimentos comportamentais, capacidade de reação contextual, etc…

Briefing | Que desafios se colocam ao marketing digital e às agências?
MF | Acho que os grandes desafios são dois: o de deixarem de ser digitais para serem verdadeiramente integradas e o de deixarem de ser agências no sentido publicitário do termo, para passarem a ser consultores criativos de negócio.

Briefing | Que peso deve o digital ocupar nas estratégias de marketing das marcas?
MF | Acho que cada vez mais faz menos sentido falar de atribuir pesos entre o digital e o não digital. O que é crítico neste momento é as empresas estarem conscientes que hoje, mais do que nunca, têm de ser distintivas e relevantes. E para isso é importante chegarem a bons conceitos e que estes se materializem de uma forma única, interessante, com uma estória envolvente, prolongada no tempo e muito interativa. Claro que, com estes requisitos e num mundo em que cada vez as pessoas utilizam tecnologia, o papel do digital acaba forçosamente por ter que crescer, mas quanto, cada vez mais depende caso a caso.

Briefing | Os consumidores estão já cada vez “digitalizados”. As empresas compreendem este fenómeno?
MF | Eu penso que já têm consciência total disso, mas ainda falta saber como lidar com esta realidade. Vejo muitas empresas ainda a tentarem aplicar os modelos da publicidade convencional ao universo digital e isso está fundamentalmente errado.

Briefing | Tendo em conta que os resultados para o negócio podem não ser óbvios, como se “convencem” as marcas a investir no digital?
MF | Discordo dessa afirmação. Nunca os resultados foram tão óbvios para o negócio como com o digital. As métricas e o que é medido é que são diferentes e, por vezes, não tão óbvias.

Briefing | O que é uma boa campanha digital?
MF | É o que sempre foi uma boa campanha. É uma campanha que constrói vendas, hoje e no futuro.

Fonte: Briefing

Sexta-feira, 23 Agosto 2013 12:08


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor