Os mortos já têm um Facebook

Chama-se Neshama e é uma ideia de um empreendedor israelita. Trata-se de um site onde cada página é um memorial a pessoas já falecidas. Para já existe apenas em hebraico mas poderá ser facilmente exportada.

Conta o Quartz que Shelly Furman Asa já fotografou 120.000 pedras tumulares para colocar no site. Cada página do site é um memorial pessoal onde os membros da família podem deixar lembranças.

Para já o projeto cobre apenas cinco cemitérios mas a ideia é perfeitamente exportável. Não se sabe se o empreendedor teve autorização para fazer as fotos mas, pelo menos nos EUA, essa questão não se coloca pois não há nenhuma lei que proteja as lápides de serem fotografados.

Asa afirma que está a digitalizar mais cemitérios e que o site pode, eventualmente, fazer dinheiro cobrando aos familiares dos mortos o upload de imagens, por exemplo.

briefing@briefing.pt

Terça-feira, 19 Novembro 2013 09:15


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor