De pequenino se é influenciado pela publicidade

As crianças são rapidamente socializadas para o consumo, possuindo um vasto reportório de marcas que condiciona o seu consumo e que lhes começa a orientar os estereótipos de género. Esta é uma das conclusões do estudo “A influência da publicidade nas crianças” que a Universidade Lusófona apresenta dia 26.

Efetuado com uma amostra de 602 crianças dos 8 aos 11 anos, de 20 pais e de duas professoras da região da Grande Lisboa, o estudo mostra ainda que a representação das marcas está estruturada em torno de dois elementos centrais – as marcas de alimentação e as de vestuário.

As crianças – adianta o estudo – gostam da publicidade, tendo uma atitude muito clara em relação a ela, onde o ceticismo emerge já bem estruturado, mostrando que muitas já sabem que a publicidade as pode enganar, embora sejam seduzidas por ela.

No que se refere à alimentação, mostra que possuem bons conhecimentos e comportamentos saudáveis de alimentação, mas que estes diminuem com a idade e podem variar com a classe social. Verificou-se também uma relação negativa da publicidade sobre os comportamentos alimentares saudáveis e positiva com os processados.

Por fim foi possível identificar uma relação positiva embora frágil que indica que ensinando a literacia da publicidade às crianças elas podem estar mais preparadas para não serem tão influenciadas.

briefing@briefing.pt

Sexta-feira, 22 Novembro 2013 10:10


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor