O que faz a Emirates assinar pelo Benfica?

O que faz a Emirates assinar pelo Benfica?É o prestígio do clube e o facto de ter milhões de fãs espalhados pelo mundo. É assim que o country manager da companhia para Portugal, David Quito, sintetiza o patrocínio ao clube. Em linha com a estratégia global de apoio ao futebol e de que o último Mundial – com outro nome português, Ronaldo – foi o exponente máximo.

Briefing | O que levou a Emirates a “assinar” pelo Benfica?

David Quito | Estreitar laços com clientes e fãs através do desporto faz parte da estratégia da Emirates desde os primeiros dias. Através da aquisição de direitos de patrocínio com os melhores clubes, a Emirates tornou-se uma das maiores marcas associadas ao futebol. Faz sentido para nós, enquanto companhia aérea que liga o mundo, alinhar a nossa marca com o Benfica, um clube de elevado perfil conhecido internacionalmente, que é a casa de jogadores talentosos e que tem milhões de fãs espalhados por todo o mundo.

Briefing | Que mais-valia traz à companhia patrocinar este clube português?

DQ | Vemos a nossa parceria com o Benfica como uma oportunidade de nos ligarmos aos fãs de futebol em Portugal, bem como com os 14 milhões de adeptos do clube espalhados por todo o mundo. O patrocínio com o Benfica encaixa-se perfeitamente na nossa rede mundial em rápida expansão, pois este é um clube de futebol com uma crescente reputação internacional enquanto clube Português mais bem-sucedido na história do futebol europeu.

Briefing | O futebol é um dos grandes territórios de marketing da companhia. Porquê? Que afinidades há entre os dois sectores?

DQ | A Emirates é conhecida como uma conectora global de pessoas e paixões e o futebol é, sem dúvida, um desporto popular e unificador. A Emirates parece alinhar-se caracteristicamente com propriedades desportivas que compartilham os atributos da marca, ajudam a criar experiências aos fãs e, finalmente, a alcançar os objetivos de negócio da marca. E a forma de o conseguirmos é através do apoio a eventos desportivos, equipa e clubes de nível mundial.

Briefing | Para o último Mundial, a Emirates “recrutou” Cristiano Ronaldo. Que retorno obteve com esta campanha?

DQ | Não podemos revelar valores de investimento. Cada potencial parceria e patrocínio é cuidadosamente analisada. Cristiano Ronaldo é um ícone global. É reconhecido, respeitado, e uma inspiração para pessoas em todo o mundo. Representa os melhores valores do futebol, e estamos muito contentes por termos trabalhado com ele.

Briefing |O que vale Portugal para a Emirates em termos de negócio?

DQ | O nosso voo diário liga Portugal à nossa forte rede de destinos, via Dubai, para a África, Ásia e mais além. Somos a única operadora sediada no Médio Oriente a operar em Portugal, oferecendo uma abordagem refrescante no atendimento ao cliente, juntamente com a oferta de uma excelente relação qualidade- preço. Através do nosso hub internacional no Dubai, servimos muitos dos países que têm fortes laços com Portugal, incluindo a Índia, Angola, África do Sul, Zimbabwe, Brasil e Hong Kong – portal para o ex-enclave português Macau.

Briefing | Qual a estratégia para o mercado português?

DQ | De momento, estamos concentrados no nosso serviço no mercado português, a rota Lisboa-Dubai, e em garantir que continua a ser um sucesso.

fs@briefing.pt

Sexta-feira, 19 Dezembro 2014 13:17


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor