Uma semana criativa que elevou a fasquia

A fasquia está mais alta. São palavras do presidente do Clube de Criativos de Portugal (CCP), Pedro Pires, ontem, em Lisboa, na inauguração de mais uma semana criativa. O evento deste ano – concretizou – está mais próximo das expectativas que a atual direção do clube tinha quando assumiu funções há três anos.

Essas expectativas passavam por alargar a semana criativa a outras esferas de atividade, a disciplinas complementares da criatividade aplicada ao trabalho comercial. É o caso da tecnologia, com uma curadoria “contratada” por dois anos.

Este ano, a semana criativa do CCP tem também a novidade de uma parceria com a MOP, a empresa de publicidade exterior que representa os festivais Cannes Lions e o Eurobest em Portugal. Uma parceria que responde a um desafio lançado pela vereadora Graça Fonseca, da autarquia lisboeta.

Diz Pedro Pires que a colaboração com a MOP permite trocar conteúdos e, acima de tudo, consolidar a cidade de Lisboa como polo de criatividade. Por sua vez, o CEO da MOP. Vasco Perestrelo, adianta que o objetivo da empresa é, precisamente, promover a criatividade, pelo que fazia todo o sentido associar-se ao CCP. Porque – acrescentou – juntos podem fazer mais e melhor, em vez de organizarem eventos apenas para o umbigo.

Finalmente, a vereadora Graça Fonseca explicou o porquê do desafio. Porque, depois de três anos consecutivos a acolher o Eurobest, ficou uma espécie de vazio em Lisboa. O CCP organizava a semana criativa e a MOP o Cannes Review, mas não havia qualquer articulação. Decidiu então juntar as duas entidades com a ambição de organizar na cidade algo semelhante ao festival europeu de criatividade. O talento existe, a capacidade também e as infraestruturas também, mas cada um não podia estar a puxar para seu lado. Daí o convite.

 

Uma semana criativa que elevou a fasquia

 

fs@briefing.pt

 

Quinta-feira, 07 Maio 2015 12:03


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor