Há 91 casos a concorrer pela Eficácia

Os Prémios à Eficácia voltam a atingir um novo recorde, desta vez no número de nomeados. São 91 os casos finalistas à 12.ª edição, que contou com 110 candidatos. A 24 de novembro são conhecidos os vencedores.

Unilever Jerónimo Martins e a Sonae MC estão em destaque entre os anunciantes, ao registar o maior número de nomeações. Já entre as agências de meios, a Initiative e a Arena Media são as melhores posicionadas, enquanto a Fuel e a BAR se destacam entre as agências criativas.

Este ano são várias categorias a reunir o maior número de casos em competição – Alimentação e Bebidas, Ativação e Patrocínios, Comunicação Institucional, e Utilização Criativa de Meios – todas com nove casos finalistas, que concorrem pelos galardões de Ouro, Prata e Bronze.

Para a organização, o recorde no número de nomeados “demonstra a consolidação desta iniciativa mas também a sua relevância em Portugal e no sector”.

“Ao longo dos anos, a qualidade e o cuidado colocados na preparação dos casos continua a destacar-se. E, definitivamente, a preocupação com a eficácia da comunicação é uma constante para os anunciantes e para as agências. Tudo isto torna mais difícil a tarefa do júri”, afirma a secretária-geral da APAN, Manuela Botelho.

A Gala da Eficácia realiza-se a 24 de novembro, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, data em que serão anunciados os grandes vencedores dos prémios Ouro, Prata e Bronze em cada categoria, assim como o Grande Prémio à Eficácia 2016. Serão também atribuídos os prémios de Agência Criativa do Ano e de Agência de Meios do Ano, com base no desempenho em eficácia.

briefing@briefing.pt

 

Segunda-feira, 10 Outubro 2016 10:23


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor