O melhor e o pior de 2017? Pedro Batista já decidiu

Um ano de superações e de resultados. Foi assim 2017 para a agência de meios UM, nas palavras do seu diretor-geral em Portugal, Pedro Batista. Pela negativa, destaca o mercado que ficou aquém das expectativas.

 

O melhor?

“Num ano extremamente desafiante e exigente, a UM orgulha-se das superações constantes e dos resultados alcançados. Desde o reforço de confiança depositado pelos clientes, à conquista de novas parcerias e à ampliação do portfólio de anunciantes, ao sucesso obtido nos mais reconhecidos festivais de publicidade da indústria (fomos, por exemplo, a agência de meios mais premiada nos Effies Awards)… até aos remodelados escritórios que acolhem os nossos mais diversos talentos”.

O pior?

“Menos positivo foi o facto de que o mercado não cresceu de acordo com as expectativas iniciais, muito menos refletiu as tendências económicas do país… o que abrandou de alguma forma os planos ambiciosos que temos… Mas 2018 está à porta. E nós vamos abri-la”.

briefing@briefing.pt

 

Quinta-feira, 28 Dezembro 2017 12:28


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor