Afinal, “Hamlet” é uma comédia

Chamam-lhe uma inadaptação e a explicação é simples: é que a Companhia do Chapitô transformou a tragédia shakespeariana “Hamlet” numa comédia. Se ainda não tem programa para este fim-de-semana, aqui fica a sugestão. Em cena em Lisboa até 4 de fevereiro.

 

A tragédia conta como o príncipe tenta vingar a morte do pai e rei, assassinado por Claudius, seu irmão, que o envenenou e casou de seguida com a rainha. O que o Chapitô fez foi reinterpretá-la numa versão que promete “despida de preconceitos, com diálogos pejados de ironia e humor e curso ao corpo, que constrói diálogos com a poética de cena”.

Os atores vão trocando de papéis, naquele que é “um trabalho verdadeiramente sinergético” que “desafia a imaginação dos espetadores”.

A direção é de José Carlos Garcia, Cláudia Nóvia e Tiago Viegas e em palco estão Jorge Cruz, Susana Nunes, Patrícia Úbeda e Ramon de Los Santos/Tiago Viegas.

briefing@briefing.pt

 

Sexta-feira, 19 Janeiro 2018 11:22


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor