Responsabilidade ambiental corporativa: estamos mesmo a cumprir o nosso papel?

A consciência ambiental da sociedade evoluiu muito nos últimos anos. A sustentabilidade passou a fazer parte das nossas vidas de tal forma que não existe um dia em que não se oiça falar em temas como a economia circular, a transição verde ou a neutralidade carbónica.

A verdade é que se tornou crucial que, enquanto agentes económicos e sociais, estejamos alinhados com estes conceitos que, além de fazerem parte do nosso presente, serão essenciais para impactar positivamente o nosso futuro. Mas, estaremos realmente a agir de forma prática na sua implementação ou estamos perante o uso deste conceito apenas enquanto estratégia de comunicação?

Temos vindo a assistir a uma verdadeira transformação relativamente à forma como a sociedade se preocupa com o ambiente. Cidadãos mais atentos procuram informação mais relevante e procuram posicionar-se eles próprios como agentes de mudança ambiental. Esta evolução deve-se em certa medida aos esforços e dedicação de várias entidades em dar a devida relevância a estes temas junto dos portugueses. Os resultados estão à vista: hoje temos consumidores mais interessados e participativos na proteção do ambiente, repensando os seus comportamentos de consumo e hábitos diários de forma a não prejudicar o planeta.

São hoje os consumidores que incentivam as marcas a encontrar soluções cada vez mais sustentáveis, tornando-se num novo aliado da sustentabilidade e do ambiente, pressionando-as a agir para não ficarem para trás na corrida das escolhas de consumo. Estamos a transitar de ter de dizer às pessoas para agirem (algo que, na maioria das vezes, já fazem), para lhes dizer qual a melhor forma de o fazerem. Cabe a marcas e empresas encontrar formas de incutir no seu próprio negócio a responsabilidade ambiental de que tanto falam e começar a oferecer aos consumidores produtos que cumpram o duplo desafio: necessidade pessoal e impacto ambiental.

Já não basta alertar para o tema através de campanhas que incluam palavras como sustentabilidade e proteção do ambiente. É preciso que as marcas entreguem melhores soluções, melhores embalagens e melhores produtos. São estes atributos que, atualmente, pesam no processo de decisão de um consumidor mais informado e que já começam a condicionar as suas escolhas com base no peso que aquilo que está a adquirir tem no ambiente.

Claro que a sensibilização junto dos consumidores continua a ser um ponto importante e extremamente útil, mas que não pode existir por si só. É essencial que as marcas desenvolvam as suas estratégias de marketing tendo em consideração os seus objetivos de sustentabilidade, mas também com o intuito de continuar a incutir uma mudança positiva nos comportamentos dos portugueses.

A comunicação é o meio pelo qual podemos disseminar informação, proporcionar mudanças e influenciar comportamentos, no entanto, é preciso guiar pelo exemplo. O Marketing e a Comunicação, em conjunto com a inovação, têm o papel de promover as boas práticas de sustentabilidade junto dos cidadãos conduzindo as suas escolhas e permitindo-lhes fazer as certas.

As marcas devem, sim, comunicar os seus novos atributos e ter um papel bastante ativo na motivação dos consumidores a adotar hábitos e rotinas em prol do ambiente, introduzindo elas próprias mudanças no que oferecem e passando mensagens call to action sobre comportamentos a adotar.

O planeta necessita de rápidas soluções. As pessoas querem participar e assumir a sua responsabilidade ambiental, mas necessitam de saber como o podem fazer de forma prática, fácil e credível. É crucial que a sociedade tenha conhecimento de que aquilo a que as marcas se propõem a fazer é concretizado e que também elas estão a mudar para rever o seu impacto para o planeta. É verdade que a sustentabilidade influencia positivamente o ambiente. É agora urgente que todos nós continuemos empenhados em cumprir com os nossos deveres e responsabilidades, de forma consistente e duradoura.

É esta a mensagem que na Sociedade Ponto Verde queremos transmitir através das nossas campanhas de sensibilização à população e do trabalho diário que fazemos junto dos nossos clientes, embaladores e produtores. Acreditamos que os portugueses estarão mais predispostos, motivados e interessados em pensar na importância que a sustentabilidade e a reciclagem têm para o futuro do planeta se as empresas e marcas incluírem nas suas estratégias de marketing mais ações que assumam esta temática.

 

Teresa Cortes

Gestora de Marketing da Sociedade Ponto Verde

 

briefing@briefing.pt

 

 

 

Terça-feira, 10 Agosto 2021 10:06


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor