Há um fundo para fact-checking

Estão abertas as candidaturas ao Fundo Europeu para os Media e Informação. O projeto da Fundação Calouste Gulbenkian, em parceria com o Instituto Universitário Europeu de Florença, destina-se a iniciativas de fact-checking e promoção de literacia mediática.

Com uma dotação global de 4,35 milhões de euros, este concurso tem as candidaturas abertas até junho de 2025, sendo que a avaliação das mesmas e financiamento de projetos será feito em fevereiro, junho e outubro de cada ano. Para esta primeira fase do concurso, as candidaturas devem ser entregues até 28 de fevereiro de 2022.

O projeto procura apoiar investigadores, fact-checkers, decisores, organizações de interesse público ou sem fins lucrativos (candidatos individuais ou coletivos). O fundo tem como objetivo apoiar projetos de combate à desinformação, promoção da literacia mediática e verificação de factos nos 32 países da União Europeia, Associação Europeia de Comércio Livre (EFTA) e Grã-Bretanha.

O Fundo Europeu para os Media e Informação apoia, até 100%, projetos empenhados na limitação dos efeitos negativos da desinformação no discurso público e nos processos democráticos. Pretende apoiar projetos em quatro grandes áreas: fact-checking; investigação multidisciplinar na área da desinformação; investigação na área dos media, desinformação e literacia informativa e literacia mediática.

Até ao momento, o fundo recebeu um financiamento de 25 milhões de euros da Google (para apoiar projetos até 2026) e está aberto a contribuições de outras instituições, que se identifiquem com os seus princípios e objetivos.

 

briefing@briefing.pt

Terça-feira, 02 Novembro 2021 17:39


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor