Media? TV e motores de busca são indispensáveis

Quanto se trata de media, os portugueses continuam a preferir os canais de televisão em sinal aberto, mas também não dispensam os motores de busca. A rádio é terceira, à frente das redes sociais. Estas são as principais conclusões da segunda vaga do estudo Meaningful Media, do Havas Media Group.

Mas, o que significa ser indispensável? O estudo conclui que essa perceção está intimamente ligada à capacidade de atualização, bem como a encontrar o equilíbrio certo entre informação e entretenimento. Surge, neste contexto, um dilema digital:  apesar da crescente cobertura, é nos canais digitais que os consumidores encaram a publicidade como mais intrusiva.

Assim, quanto à indispensabilidade, os canais abertos (referidos por 63% dos inquiridos) e os motores de busca (51%) mantêm-se, face a 2020, como os meios mais indispensáveis, com os canais de TV a reforçarem essa posição. As redes sociais (27%) saem menos favorecidas nesta segunda vaga do estudo, por oposição à rádio (38%) e aos jornais (35%), que ganham relevância junto dos inquiridos.

No que se refere à credibilidade, os canais de TV abertos, os jornais e a rádio mantêm-se como os mais credíveis.

 

briefing@briefing.pt

Quarta-feira, 17 Novembro 2021 11:16


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor