Outcomm? Uma forma “diferenciadora” de comunicar – Francisco Ortigão e Jaime Faria Fernandes explicam

A vontade de fazer algo diferente na área fez nascer a Outcomm. Assume-se como uma one-stop shop e surgiu pelas mãos de Francisco Ortigão e de Jaime Faria Fernandes, no momento em que ambos decidiram dar o salto e aplicar o seu conhecimento nesta forma “diferenciadora” de comunicar.

O nome Outcomm vem de outsourcing de comunicação e marketing e foi durante a pandemia que o projeto ganhou asas e se apresentou ao mercado como uma agência que junta todos os serviços de comunicação. Assim, através desta oferta, que pretende ser 360º, é possível garantir que os clientes tenham acesso a serviços ligados a áreas como publicidade, design, eventos, relações públicas, digital, marketing e gestão e ativação de marca.

Durante os seus percursos, ambos os fundadores da Outcomm, trabalharam tanto do lado da agência, como do lado do cliente, e através destas experiências profissionais, perceberam que entre o cliente e agência existiam algumas lacunas e melhorar esta relação foi o foco do surgimento da Outcomm.

“Começou-nos a fazer cada vez mais sentido haver uma aproximação entre o lado do cliente e o lado da agência. Nós, cada vez que falávamos com marketeers, perguntávamos se estavam satisfeitos com a relação que tinham com a agência e fazíamos o mesmo do lado da agência com os clientes e houve alguns gaps que fomos encontrando”, conta Francisco Ortigão.

Ao dedicarem tempo a pensar sobre esta questão, pesaram, muitas vezes, os prós e os contras de cada um dos lados e chegaram à conclusão que talvez fosse possível existir um meio termo que aproximasse os clientes e as agências. E daí surgiu esta one-stop shop.

Já tiveram a oportunidade de realizar alguns trabalhos, de onde se destaca o lançamento de Nasaleze, um novo produto da farmacêutica Ferraz Lynce, em que a atuaram como uma extensão do departamento de marketing da farmacêutica e geriram o lançamento do produto de forma 360º. Foram também os responsáveis pela estratégia de comunicação, desenvolvimento da criatividade e da campanha digital, e, por fim, entregaram um report detalhado do projeto, tentando, assim, combater uma das lacunas que apontam no relacionamento das agências com os clientes: a falta de acompanhamento até ao final de cada trabalho.  

Depois deste projeto, desenvolveram também uma campanha digital para o Banco Finantia e têm colaborado ativamente com o departamento de marketing da Leroy Merlin, integrando a equipa que gere a abertura e remodelação de lojas e apoiando a transformação e abertura de mais de 15 lojas desde maio de 2021.

Neste momento, a Outcomm tem em mãos o lançamento de duas marcas, que serão apresentadas brevemente, para as quais a agência desenvolveu naming, identidade e site.

Para o futuro, os objetivos são claros e a motivação para fazer este projeto crescer é muita. “Queremos investir e ter cada vez mais in house as áreas que nos são mais pedidas de forma mais recorrente, principalmente porque o nosso foco acaba por ser a micro e pequenas e médias empresas e, portanto, um objetivo para o próximo ano é, certamente, termos cada vez mais estes serviços disponíveis para os clientes e marcas que nos procurem”, diz Jaime Faria Fernandes.

“Estamos bastante confiantes para o ano de 2023 e acreditamos que temos, de facto, uma oferta diferenciadora face ao que existe no mercado e é isso que nos motiva e que acreditamos que vá fazer a diferença no mercado, nos próximos anos”, acrescentam os dois fundadores da Outcomm.

catarinafarinha@newsengage.pt 

Quinta-feira, 22 Dezembro 2022 12:32


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor