Já há vencedores para o Prémio Renascença e SCML

Foram quatro os jovens jornalistas distinguidos com Prémio Renascença/Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), que, este ano, tinha como objetivo abordar as dificuldades e as perspetivas de futuro que se colocam às gerações mais novas.

O Grande Prémio Jornalismo Jovem foi entregue à jornalista do Expresso Joana Ascensão, em coautoria com José Cedovim Pinto e Rui Duarte Silva, pela reportagem “Filhos únicos da Terra”. Este trabalho foi ainda distinguido na categoria Multimédia.

O prémio Rádio foi atribuído à jornalista Cláudia Silva pela reportagem “Ponto de Interseção: O que une os jovens e a política”, emitida na Rádio Voz de Alenquer.

Já o prémio Renascença, categoria dirigida apenas a jornalistas da estação, foi atribuído a Daniela Espírito Santo pela reportagem “Nos bastidores do TikTok – O trabalho traumático dos moderadores”.

O júri atribuiu, ainda, uma Menção Honrosa ao jornalista Tomás Anjinho Chagas, da Renascença, pela reportagem “Prisão: uma mancha que não sai do currículo” .

Do júri fizeram parte Fernando Zamith, professor do Departamento de Ciências de Comunicação e da Informação da Universidade do Porto; Luís Santos, professor do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho; Ioli Campos, professora da Universidade Católica Portuguesa, bem como Pedro Leal em representação da Renascença e Alexandre Guerra da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Este prémio, que se dirige a jovens com menos de 35 anos, resulta de uma parceria entre as duas instituições e foi lançado no âmbito da Jornada Mundial da Juventude 2023, que se realiza no próximo mês de agosto, em Portugal.

Quinta-feira, 19 Janeiro 2023 11:03


PUB

PUB

2050.Briefing

À Escolha do Consumidor