Reciclagem em Portugal continua a aumentar

No primeiro semestre do ano, houve um aumento no número de resíduos reciclados nos ecopontos portugueses. O vidro foi o único material a ter uma quebra, tal como concluem os dados do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagem (SIGRE) e como confirma a CEO da Sociedade Ponto Verde (SPV), Ana Trigo Morais.

Ana Trigo Morais

No total, foram recolhidas 108.368 toneladas de embalagens, tendo havido um aumento de 3% em relação ao período homólogo de 2022. Segundo dados do SIGRE, foi reciclado mais 9% de papel ou cartão (um total de 36.620 toneladas) e mais 2% de plástico (19.589 toneladas).

Com estes valores, o País está a conseguir cumprir os compromissos acordados para a reciclagem de embalagens, sendo o vidro uma exceção, com uma redução de 2%. Este valor inverte a tendência de crescimento que se observava ao longo dos últimos anos.

Relativamente ao que está a ser feito, Ana Trigo Morais refere que “as campanhas de comunicação e de sensibilização, centradas na reciclagem de embalagens, estão permanentemente a acontecer, e este é o único fluxo urbano a cumprir com as metas nacionais, com exceção do vidro”.

O objetivo é que, até 2025, a taxa de reciclagem anual chegue aos 75%, estando o valor fixado atualmente nos 56%. Por essa razão, a SPV quer mobilizar cada português a reciclar, pelo menos, duas garrafas de vidro por mês de forma a cumprir as metas estabelecidas ou, nas melhores previsões, superá-las. A diretora executiva declara que esta ação deve ser complementada por mais separação de resíduos e um melhor serviço de recolha municipal.

Sexta-feira, 21 Abril 2023 15:25


PUB