Oitava Edição Festival do Ouriço

Aproxima-se a época do ano na qual a Ericeira partilha com todos os que a visitam um dos grandes tesouros que nasce na sua costa: os ouriços do mar. Considerado uma das grandes tendências gastronómicas do momento, é imperativo saber como os abrir, tratar, degustar.

Assim, logo no primeiro fim de semana do evento, no dia 16 de março, haverá uma oficina de ciência, às 10 horas, no Piso 0 do Mercado Municipal da Ericeira – o palco de todo o evento – para dar a conhecer melhor este habitante de exterior agressivo mas interior delicado. Mas será no piso 2 que nos dois sábados (16 e 23) e domingos (17 e 24), das 12h às 19h horas, o seafood court estará aberto para provas de ouriço (e outros tesouros do mar), pop ups gastronómicos e show cooking com universidades, Docapesca, Ouriçaria Seafood e chefs bem conhecidos de todos como Luís Brito, do A Ver Tavira (uma Estrela Michelin) no dia 17; Paulo Alves, do Praia no Parque no dia 23; Habner Gomes do Mattë no dia 24, entre outros.

Além de “vestidos” pela visão de cada um dos “ouriceiros” convidados, os ouriços serão apresentados em peças exclusivas Vista Alegre, no ano em que esta marca icónica celebra 200 anos de vida, e poderão ser acompanhados por vinhos e cervejas artesanais da região, graças à presença de produtores locais.

“O grande objetivo deste festival, já na sua 8ª edição, sempre foi dar a conhecer a quem nos vista a ecologia e a versatilidade deste produto nobre, “filho” do mar da Ericeira. Tanto os chefs presentes como os restaurantes que se associam ao evento provam, cada um com o seu estilo e técnica, como os ouriços podem fazer parte de tantas e surpreendentes propostas gastronómicas que se querem sustentáveis em toda a cadeia de valor alimentar: do mar e mariscador ao prato”.
Nuno Nobre, fundador e curador do Festival Internacional do Ouriço do Mar.

Mas apesar do Mercado Municipal da Ericeira ser o epicentro do Festival Internacional do Ouriço do Mar, este também acontece fora do recinto. Vinte e sete restaurantes locais aderiram à iniciativa (lista em anexo), com propostas gastronómicas que sublinham cada vez mais a excelência do produto. Realizar-se-á também, no dia 20 de março, um jantar a 4 mãos – chef André Rebelo, do Jangada (restaurante onde se realiza o jantar) e chef Athanasios Kargatzidis (incluído no The World’s 50 Best Restaurants), do Costa Fria (restaurante localizado na Ericeira) – onde será homenageado o ciclo de vida do ouriço e com harmonização vínica exclusiva da Quinta da Boa Esperança.

Quinta-feira, 07 Março 2024 09:06


PUB