Comunicação

Crise não afeta comunicação

Crise não afeta comunicação

"Não ficámos mais pessimistas ou menos divertidos por estarmos numa situação de crise, o nível e o tom da comunicação mantêm-se. Acreditamos que, assim, nos destacamos mais no contexto em que vivemos: é a nossa aposta. Compreendemos a crise, a crise afeta-nos as receitas, mas não a comunicação". É assim que António Carriço, 60 anos, diretor de Marca e Comunicação da Vodafone Portugal, define a estratégia para uma marca que quer ser reconhecida como operador total de comunicações.

terça-feira, 17 janeiro 2012 10:54


Segundo António Carriço, a estratégia da empresa em termos de Marca e Comunicação "passa por aumentar a notoriedade da Vodafone como operador total de telecomunicações e não apenas como operador móvel".

Pode ler aqui a entrevista completa a António Carriço, publicada na última edição do Briefing.

Fonte: Briefing

bt nl

Liga-te com o Coração

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing