Comunicação

Rogério Canhoto é novo presidente da APAME

Rogério Canhoto é novo presidente da APAME
O CEO da Havas Media Portugal foi eleito para presidente da APAME (Associação Portuguesa das Agências de Meios), para anos 2012-2013. "Valorizar a atividade, planear o futuro", é este o lema da nova direção que diz pretender assegurar a representatividade dos interesses dos associados da APAME, numa perspetiva de valorização do papel das agências de meios no sector da comunicação e publicidade.

sexta-feira, 22 junho 2012 11:17

Rogério Canhoto, perante o recente cargo revela que, ainda que neste contexto conturbado do mercado, quer contribuir de forma pragmática para a valorização do sector e para ser uma voz ativa entre os players do mercado. "Consideramos fundamental e prioritária a discussão dos temas atualmente mais críticos e desafiantes para toda a indústria. Apostamos no rigor, na transparência e no debate construtivo para procurar soluções e caminhos de futuro", afirmou.

Atribuídos os cargos, para a Direção, foram eleitos como presidente Rogério Canhoto representando Havas Media Portugal, como vice-presidente José Manuel Cardoso representando a MEC e em vogar estará Alberto Rui Pereira, representando a Initiative.

Para a Mesa da Assembleia Geral estará como presidente Pedro Baltazar, representando a Nova Expressão, como vice-presidente Samuel Godinho representando Carat Portugal e como secretário Andrien Garcia, representando a Starcom Mediavest Group Iberia.

Já para o Conselho Fiscal irá estar como presidente José Ignácio, representando Zenith Optimedia, para vogais Teresa Magalhães Crespo, representando MPG e Paulo Gutierres, representando View Design e ainda para suplente Artur Ferreira em representação do GroupM.

A associação pretende desenvolver práticas que impulsionem o bom relacionamento entre associados, e com os principais stakeholders do sector, nomeadamente os anunciantes e os meios, promovendo os princípios éticos e as relações de transparência. É também seu objetivo implementar um conjunto de boas práticas que conduzam a uma maior valorização do papel das agências de meios e defendam os interesses dos seus associados no atual contexto económico e de negócio.

Diz também dedicar esforços em apoiar e promover a auto-regulação para que seja eficaz a responder, controlar e monitorizar toda a atividade de comunicação, de acordo com as boas práticas existentes em outros sectores de atividade, reforçar a faceta de entidade de promoção da auto-regulação e de referência ética da atividade e do sector, que se apresentam como condições fundamentais para o posicionamento da Associação e de todas as agências.

Fonte: APAME

segunda-feira, 25 junho 2012 12:04

bt nl

2050.Briefing

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing