Comunicação

Comunicação “diferenciada e coerente” contribui para sucesso do Oceanário

Comunicação “diferenciada e coerente” contribui para sucesso do Oceanário

O Oceanário de Lisboa "sempre apostou numa linha de comunicação diferenciada e coerente ao longo dos últimos 15 anos" diz Patrícia Filipe, coordenadora de Educação e Comunicação da instituição. Em entrevista ao Briefing explica a estratégia de comunicação do Oceanário, que tem como objetivo, nos próximos anos, tornar-se na instituição de referência da conservação dos oceanos em Portugal.

quarta-feira, 10 abril 2013 11:14

As campanhas dirigidas para diversos segmentos e uma escolha muito seletiva de forma a maximizar a eficiência da comunicação são algumas das prioridades da comunicação do Oceanário de Lisboa. Patrícia Filipe dá como exemplo as campanhas multimeios dirigidas ao mercado turista.

Briefing | Qual o segredo do sucesso do Oceanário de Lisboa?
Patrícia Filipe | Se existisse algum segredo não poderia ser revelado. Na realidade, a razão do Oceanário ter conseguido manter a sua performance ao longo dos últimos 15 anos, e excedido as expetativas de muitos, prende-se com coisas muito simples, idênticas a qualquer outro produto ou empresa. Em primeiro lugar, a qualidade da experiência da visita. Ao longo dos últimos 15 anos quem nos visitou deparou-se sempre com uma qualidade muito elevada e sempre em regime de superação. Compreenda-se como qualidade, a exposição, o serviço ao cliente e todos os demais produtos que lhes estão associados.
Essencial também é a inovação. Todos os anos existe uma nova razão para voltar ao Oceanário. Pode ser uma nova exposição, uma nova espécie emblemática, um novo produto educativo ou até uma visita guiada especial que nos permite conhecer o equipamento de forma original e diferente. A assinatura do Oceanário é mesmo essa – "sempre diferente".
Por último, desde 2006 que o principal foco do Oceanário de Lisboa é a sua missão de conservação dos oceanos através da sensibilização das pessoas com quem contactamos para a necessidade de alterar atitudes e comportamentos face ao meio ambiente. Sabemos que quem nos visita sente que temos como objetivo algo especial, obtendo informação que lhe permite contribuir para um bem comum que é a conservação dos oceanos.
Tudo isto, associado a uma estratégia comercial e de vendas centrada na captação proativa de visitantes, permite que o Oceanário continue a ser um dos principais equipamentos de visitação pública em Portugal com quase 17.000.000 de visitantes oriundos de mais 130 países, em 15 anos.

Briefing | Quais as suas principais estratégias de comunicação?
PF | O Oceanário sempre apostou numa linha de comunicação diferenciada e coerente ao longo dos últimos 15 anos, desenvolvendo um estilo próprio que lhe permite reforçar a imagem e posicionamento da marca. Temos como principal objetivo promover a visita e a missão de sensibilizar para a conservação dos oceanos através da alteração dos comportamentos. As características do Oceanário e dos diversos mercados de origem dos visitantes, levam-nos a criar campanhas dirigidas para a diversos segmentos, sendo que também as limitações financeiras obrigam, no above the line, a uma escolha muito seletiva de forma a maximizar a eficiência da comunicação. Para colocar o Oceanário no top of mind dos locais a visitar na cidade de Lisboa, foi lançada uma campanha multimeios dirigida ao mercado turista. Quatro diferentes animais dão vida ao conceito que destaca citações de excelência sobre o Oceanário em suportes reconhecidos internacionalmente, como o site do Tripadvisor, o guia de renome da Lonely Planet ou o New York Times. Sob o claim "Lisbon's journey starts at the Oceanário" pretende-se que o turista sinta que o Oceanário é um local a visitar, incontornável no circuito cultural de Lisboa.
A criação de parcerias e de projetos que permitam divulgar a marca e valores, junto de novos segmentos e stakeholders permanece uma aposta da instituição, visível através do projeto "InAqua – Fundo de Conservação by Oceanário de Lisboa e National Geographic Channel", que visa chamar o setor empresarial a investir na conservação dos ecossistemas aquáticos e do projeto "Conversas Voxmar – O mar em escuta ativa", um conjunto de nove conversas mensais, com mais de 30 oradores de diferentes áreas, num projeto que pretende dar ao país uma nova imagem de "Mar"(voxmar.pt).
Resultando desta estratégia, o Oceanário de Lisboa foi distinguido pela primeira vez como uma Superbrand – Marca de Excelência em Portugal 2012, destacando-se assim como uma das marcas preferidas dos portugueses. O reconhecimento por parte dos consumidores face à qualidade constitui um forte motivo para continuarmos esta cultura de serviço de quase 15 anos.

Briefing | Que papel é que as redes sociais têm na promoção do Oceanário?
PF | As redes sociais permitem-nos aumentar a notoriedade e o envolvimento do público-alvo com a marca, aumentar a fidelização, gerando interatividade nas diferentes plataformas possibilitando estar no top of mind enquanto marca e local "obrigatório" de visita na cidade. As redes sociais permitem aumentar grandemente o número de pessoas contactadas pelo Oceanário de Lisboa levando à sensibilização para a nossa missão até daqueles que não nos visitam. Para além desta possibilidade permite-nos também fidelizar e manter a comunicação ativa com quem nos visita, divulgando tanto novas atrações e produtos, como revelando informação e conteúdos sobre os oceanos e sobre as espécies, as quais muitas vezes são desconhecidas. A presença nas redes sociais é hoje uma ferramenta essencial na nossa estratégia para atingir objetivos e garantir a prossecução da missão, estando previsto este ano o alargamento a várias novas redes para além do Facebook, onde estamos há cerca de dois anos e, atualmente, com mais de 44.000 seguidores.

Briefing | Quais são os objetivos do Oceanário para os próximos anos?
PF | Sendo já um dos principais equipamentos de visitação pública em Portugal e tendo, provavelmente, a nível nacional, o maior Programa de Educação Ambiental com mais de 650.000 participantes em atividades, o Oceanário ambiciona nos próximos anos tornar-se a instituição de referência da conservação dos oceanos em Portugal. Para que a estratégia delineada se torne possível, o papel da comunicação na divulgação das atividades que o Oceanário realiza fora das suas instalações em parceria com inúmeras instituições e universidades nacionais e internacionais é essencial. Pretendemos continuar a evoluir como fizemos ao longo dos últimos 15 anos sempre com a ambição de fazer melhor e com o envolvimento de todos na prossecução da razão da nossa missão – a conservação dos oceanos.

Fonte: Briefing

bt nl

2050.Briefing

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing