Comunicação

Inconstitucional ou swap? Uma delas pode ser a “palavra do ano”

É já uma tradição da Porto Editora: no final de cada ano, escolhe dez vocábulos e coloca-os à votação do público. E em 2013, inconstitucional, swap e pós-troika estão entre os candidatos a Palavra do Ano.

segunda-feira, 02 dezembro 2013 13:25
Inconstitucional ou swap? Uma delas pode ser a “palavra do ano”

São dez as palavras escolhidas pela equipa de linguistas do Departamento de Dicionários da editora, resultando do trabalho permanente de acompanhamento e análise da realidade da língua portuguesa, com base em critérios de frequência de uso e de relevância assumida quer através dos meios de comunicação social e das redes sociais, quer da utilização dos dicionários.

Por ordem alfabética, bombeiro é a primeira porque "neste verão, os bombeiros portugueses demonstraram uma enorme coragem no combate aos violentos incêndios que destruíram florestas e roubaram vidas".

Segue-se coadoção, porque "o projeto-lei que possibilita a coadoção por casais do mesmo sexo, apesar de adiado, tem sido alvo de discussão há vários meses".

Em terceiro está corrida, já que "as corridas entraram na rotina de cada vez mais portugueses, que participam em número crescente nas muitas provas que são organizadas por todo o país".

E em quarto grandolada, palavra que "surgiu como uma ação de protesto contra a austeridade e o governo e afirmou-se como tal pela sua originalidade".

Inconstitucional é a seguinte, dado que "os sucessivos chumbos do Tribunal Constitucional a várias medidas apresentadas pelo governo em funções incrementaram a frequência do uso desta palavra".

Depois vem irrevogável, pois "foi desta forma que um ministro definiu a sua demissão que, no entanto, não se concretizou".

Há ainda papa, por ter sido "eleito o primeiro papa latino-americano da história da Igreja católica Romana, o papa Francisco, cujos primeiros meses de papado têm surpreendido".

E há piropo, porque vários setores da sociedade debateram se o piropo deve ser considerado como assédio verbal.

Pós-troika é a penúltima, dado que, "com o fim do programa de intervenção previsto para meados de 2014, a grande preocupação da generalidade dos portugueses é o que se passará a seguir".

Finalmente, swap: "Apesar de ser uma palavra estrangeira e da sua especificidade, o vocábulo entrou nas conversas dos portugueses em virtude das notícias sobre esse tipo de contratos".

Nas edições anteriores, as palavras vencedoras foram "Entroikado" (2012), "Austeridade" (2011), "Vuvuzela" (2010) e "Esmiuçar" (2009).

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

terça-feira, 03 dezembro 2013 12:54

bt nl

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing