Comunicação

É mulher? Há uma app que conta quantas vezes os homens a interrompem

É sabido que Trump interrompeu Hillary 51 vezes durante o primeiro debate da corrida à presidência dos Estados Unidos. E este facto inspirou a agência BETC de São Paulo a lançar uma campanha contra o fenómeno de Manterrupting. Com uma aplicação que permite contar quantas vezes um homem interrompe uma mulher, desnecessariamente.

quarta, 08 março 2017 13:14
É mulher? Há uma app que conta quantas vezes os homens a interrompem

"À primeira vista, pode parecer um problema pequeno, mas que reflete questões mais profundas da desigualdade de género no trabalho e na sociedade. O aplicativo é uma forma de mostrarmos que, na verdade, a interrupção é real e alarmante", comenta Gal Barradas, sócia fundadora da agência.

Para identificar as interrupções, a app - disponível para iOS e Android - pede à utilizadora que registe a voz e depois, graças ao microfone do telemóvel, consegue detetar o número de interrupções durante o período em que a funcionalidade estiver ativa. Identifica se a interrupção é feminina ou masculina e, neste caso, assinala os momentos da interrupção. Além disso, transforma as interrupções em dados, em tempo real. As conversas não ficam gravadas, apenas o número de interrupções, a duração e a data.

Esta aplicação foi pensada para ser usada sobretudo em momentos profissionais, como reuniões ou apresentações. "Queremos que os homens se perguntem: será que estou fazendo isso sem perceber? Afinal, do que adianta ter mais mulheres em uma sala de reunião se ninguém escuta o que elas têm a dizer?", afirma Gal Barradas.

A agência prevê apresentar em breve uma análise dos dados recolhidos em todo o mundo, com números sobre as interrupções por país e ao minuto, comparando, por exemplo, regiões e faixa etária.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Vídeo

quarta, 08 março 2017 13:57

bt nl

Facebriefing