Comunicação

Google quer maior proteção de dados

A Google vai fazer atualizações nos serviços Google Suite e Plataforma Google Cloud de forma a cumprir as exigências do Regulamento Europeu de Proteção de Dados - General Data Protection Regulation (GDPR). A empresa visa assim, garantir que os seus utilizadores estejam em conformidade com o documento e tirem partido dos serviços de forma segura.

quinta-feira, 04 maio 2017 11:42
Google quer maior proteção de dados

A Google tem vindo a trabalhar para "ajudar os clientes a responderem às questões relacionadas com os requisitos de proteção de dados da União Europeia" e isso tem sido uma preparação para o GDPR em áreas como o processamento de dados, autorias e certificações de terceiros, transferências internacionais de dados, exportação de dados e notificação de incidentes.

"Estamos a trabalhar para fazer mudanças operacionais adicionais à luz da nova legislação e vamos colaborar de uma forma bastante próxima com os nossos clientes, parceiros e autoridades reguladoras ao longo de todo este processo", explicam a director security, trust e privacy, Google Cloud, Suzanne Frey, e o director of data protection and compliance, Google Cloud, Marc Crandall.

A Google avança ainda que disponibilizará em breve uma emenda sobre o processamento de dados e que está a desenvolver materiais adicionais para ajudar os clientes a prepararem-se para o GDPR.

O GDPR vai entrar em vigor a 25 de maio de 2018 e surge para reforçar os direitos que os cidadãos da União Europeia têm sobre os seus dados e unificar as leis de proteção de dados em toda a Europa.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing