Criatividade

Partners, agência do ano: isso é unfollow, diz o Tomás

O sócio da Partners Tomás Froes resume o desempenho da agência nesta edição do festival do CCP numa palavra: unfollow. "Um ano em que não seguimos ninguém, um ano em que conseguimos fazer diferente de todos os anos, um ano de muita criatividade", diz ao Briefing.

segunda, 11 maio 2015 13:25
Partners, agência do ano: isso é unfollow, diz o Tomás



Este foi um festival em que a Partners ganhou o prémio de agência global do ano e melhor agência em publicidade, em ativação e eventos e em projetos integrados. Foram 32 prémios no total para – frisa Tomás – clientes tão diferentes como a EDP, o MEO, a revista Sábado, a Mitsubishi, o ACP, o MEO Sudoeste e a Sport TV. "Clientes que gostam, como nós, de fazer diferente", sustenta.

Ser agência do ano é o "reconhecimento" de ser a melhor agência criativa de Portugal, o que já aconteceu por quatro vezes nos 12 anos do CCP. "Essa consistência é que é difícil conseguir e a Partners tem conseguido", afirma Tomás Froes, sublinhando que este é o festival de criatividade mais exigente existente em Portugal, aquele que reúne os jurados mais exigentes, mais criativos, com mais critério. "Por isso, ganhar aqui é ser o campeão nacional".

Aproveita, aliás, para deixar uma palavra à organização: "Parabéns! Conseguiram organizar um festival que foi para além do festival, um festival com oradores muito, muito bons, um festival com temas atuais e inspiradores e, principalmente, um festival que 'saiu da caixa' da indústria criativa e foi para rua".

Depois do CCP, da Partners podem esperar-se "mais prémios", agora nos festivais internacionais que se aproximam. Podem esperar-se novos clientes, que Tomás promete comunicar brevemente. E "ideias ainda mais criativas que marquem a indústria".

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

segunda, 11 maio 2015 14:22

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing