Criatividade

“Obscene” (ou talvez não): a Fuel volta a criar para o Queer Lisboa

A Fuel volta a assinar a criatividade do Queer Lisboa. Este ano, com "Obscene", uma história de amor que visa chamar a atenção para o preconceito que ainda existe em torno das relações homossexuais.

sexta-feira, 04 setembro 2015 11:14
“Obscene” (ou talvez não): a Fuel volta a criar para o Queer Lisboa


Marcelo Lourenço e Pedro Bexiga são os diretores criativos da campanha, a realização é, pelo segundo ano consecutivo, de Fred Oliveira, da Kryton, o som é da Som de Lisboa e a música de Pedro Camacho.

O cenário é a clássica cena de despedida na estação de comboios, com registo também ele clássico, a preto e branco.

Com este filme, a Fuel propôs-se, além de promover o Queer Lisboa, "ir um bocadinho mais longe e falar também sobre como o preconceito deturpa a perceção das pessoas". Daí a mensagem final – "Obsceno para alguns. Bonito para nós".

"É talvez o melhor trabalho que já fizemos para o festival", comenta Marcelo Lourenço.
Os filmes da Fuel para o Queer Lisboa têm sido sucessivamente premiados em festivais nacionais e internacionais.

A edição deste ano do Festival Internacional de Cinema Queer acontece de 18 a 26 de setembro, no Cinema São Jorge, em Lisboa.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Vídeo

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing