Criatividade

Há mais portugueses no júri do El Ojo

Depois de João Vilela e de Pedro Bexiga, o El Ojo, o festival ibero-americano de publicidade, revela agora os jurados de todas as categorias. E, entre eles, há mais representantes da criatividade nacional. Trata-se de Miguel Varela, da Garage, Luís Coelho, da Wunderman, José Carlos Bomtempo, da BAR, e Edson Athayde, da FCB.

quarta, 19 outubro 2016 11:44
Há mais portugueses no júri do El Ojo

Assim, o CEO e produtor executivo da Garage, Miguel Varela, junta-se a João Vilela como jurado na categoria de Produção Audiovisual. Já o diretor criativo da Wunderman Lisboa, Luís Coelho, avalia os trabalhos em Media.

Por sua vez, o diretor criativo e sócio da BAR, José Carlos Bomtempo, integra o júri de Produção Gráfica, acompanhado pela brasileira Luciana Cani, ex-diretora criativa da Leo Burnett Lisboa, que deixou recentemente o mercado português.

Já o CEO e CCO da FCB Lisboa, Edson Athayde, apesar de brasileiro representa a criatividade lusa na categoria Campanhas Integradas e Melhor Ideia Latina para o Mundo.

Além destes profissionais do mercado nacional, há mais um português entre os jurados. É ele o diretor criativo executivo da AKQA São Paulo, Hugo Veiga, que representa assim o mercado brasileiro na categoria de Direct.

A 19.ª edição do El Ojo, que acontece de 2 a 4 de novembro em Buenos Aires, na Argentina, conta com outros representantes da indústria criativa portuguesa. São eles Miguel Simões, CEO e sócio da Lola MullenLowe, e Edson Athayde, CEO e CCO da FCB Lisboa.

Na última edição, a Leo Burnett conquistou Prata, a BAR trouxe Bronze e a Havas WW ganhou a "Melhor Ideia Local".

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing