Criatividade

#ALENTEDE...Pedro Pinto tem sementes no teatro

Em criança “quis ser muitas coisas diferentes”, mais tarde percebeu que ser realizador lhe permitia “exatamente isso”. Estudou em Londres, na National Film and Television School, e regressou a Portugal, onde começou a filmar “cada vez mais” – primeiro music videos e curtas, e depois publicidade. Hoje, integra a equipa de realizadores da Krypton.

sexta, 08 fevereiro 2019 12:58
#ALENTEDE...Pedro Pinto tem sementes no teatro

 

O desejo de seguir esta profissão nasceu no teatro. “Tive a sorte de começar a fazer teatro muito cedo e percebi que, além de representar, também gostava muito de toda a parte da encenação e direção de atores”. Passava grande parte do tempo a criar música com amigos e a filmar “sempre que podia”. “Seria apenas uma questão de tempo até tentar conciliar todas as áreas numa só”, admite.

Pedro Pinto ainda frequentou, durante dois anos, o curso de Multimédia e Animação, em Amesterdão. Mas foi na National Film and Television School, em Londres, que desenvolveu as capacidades de realização. “Tive a oportunidade de conhecer pessoas extraordinárias e aprender bastante com elas”, conta. Ainda fez algumas produções em Inglaterra, mas foi na volta a Portugal que começou a filmar mais.

Dos vídeos de música, e passando pelas curta-metragens, chega à publicidade admitindo que, mais do que as marcas, lhe interessam “histórias fortes e ideias diferentes”. “Campanhas que gostem de arriscar, inovar e explorar novos caminhos serão sempre atrativas para mim enquanto realizador”, declara.

“Desenvolver um estilo e uma linguagem próprios” é a maior ambição que tem enquanto realizador. Para isto, Pedro Pinto acredita que “é importante filmar o mais possível” e estar “constantemente em busca de novos desafios” para aprender e crescer profissionalmente.

A liberdade para criar “depende muito de cada projeto”, ainda assim, o realizador defende que é esta a razão de ser nesta profissão: “pegar no conceito criativo e levá-lo para outro nível”. Para isto, destaca a necessidade de existir uma forte relação de confiança entre agência e produtora e entre criativos e realizador. Diz o profissional que “quando isso acontece os resultados são sempre bons”.  

Aquilo que o motiva mais a continuar na área é o facto de “cada projeto apresentar sempre novos e inesperados desafios que obrigam a sair da zona de conforto, a estudar e pesquisar o mais possível para encontrar a melhor forma de contar esta ou aquela história”, o que torna cada projeto mais aliciante para o realizador. “Faz com que os nossos dias nunca sejam iguais”.

 Publicidade ou cinema?

Publicidade e Cinema! São dois mundos cada vez mais próximos.

 Antes de começar um filme…

A maior parte do trabalho já foi feita. Em publicidade, a planificação e pré-produção são decisivas e quanto melhor forem feitas melhor o resultado final será. 

O local favorito para filmar…

Não tenho um lugar favorito. Gosto de filmar em sítios originais, diferentes e pouco explorados.

O cenário perfeito

Varia consoante o projeto


A hora preferida para filmar

Madrugada, fim de tarde e noite.


Um realizador é… 

Um maestro.


Um filme é eficaz quando…

Nos atinge, provoca, desafia e fica connosco.

 

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

sexta, 08 fevereiro 2019 13:38

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing