Criatividade

A quarentena no Instagram pela lente de fotojornalistas

EverydayCovid. Assim se chama o projeto criado por dois fotojornalistas portugueses, que ganhou vida no Instagram, há uma semana. O objetivo? “Mostrar o confinamento, mas tentar variar e criar um trabalho heterogéneo, em termos de perspetivas, e homogéneo, em termos de qualidade”, conta o cofundador, Gonçalo Borges Dias.

segunda-feira, 23 março 2020 13:03
A quarentena no Instagram pela lente de fotojornalistas

 

Miguel Lopes é o outro nome que está na origem desta iniciativa, em que fotojornalistas e fotógrafos documentais se juntam para fazer um retrato diário sobre a quarentena.

O grupo surgiu com uma premissa comum a todos, atualmente: “estarmos confinados ao nosso espaço”, devido à pandemia. No entanto, as lentes destes profissionais continuam a funcionar, mesmo dentro de quatro paredes, captando diversas perspetivas, olhares e emoções inerentes à situação, havendo ainda relatos “fora de portas”.

Pretendem também ser “uma grande companhia para as pessoas” e mostrar as suas visões do isolamento social, com um “toque profissional da fotografia”, através do qual – diz o cofundador – podem acrescentar “pozinhos mágicos”, para que as pessoas gostem desse conforto e se distraiam com a conta de Instagram.

“Derivado da nossa profissão, temos esta necessidade de ver – ou tentar ver – o que os outros não veem, e estando em casa temos de puxar pela cabeça sobre como podemos criar”, explica Gonçalo Borges Dias.

É, aliás, uma fotografia sua que marca o início do EverydayCovid: foi à marquise de casa e fotografou o que via na rua, com o seu reflexo. Desde então, o feed do Instagram conta com quase duas centenas de imagens.

Têm publicado, no máximo 45 imagens por dia, mas vão, agora, tentar fazer uma curadoria, para reduzir o tempo de entrada de imagens, de forma a que as pessoas possam “fazer scroll no mosaico de imagens e olhar para cada uma com mais tempo, e não ser uma entrada massiva”.

A assinar as publicações estão profissionais que fazem parte de um grupo do WhatsApp criado há vários anos por Miguel Lopes, cujo o número de membros ultrapassa os 100, apesar de nem todos publicarem.

Inspirar as pessoas e incentivá-las a fotografar – uma vez que “hoje em dia todos têm smartphones com qualidade e toda a gente pode criar” – são ainda objetivos inerentes a esta iniciativa.

“Gostava que isto também fosse um motor de arranque para muita gente, para começar a fotografar”, confessa Gonçalo Borges Dias, afirmando que este seria um motivo de orgulho para si.

Com os olhos postos no futuro e embora defenda que o mais importante é o momento atual, o fotojornalista não deixa de parte a hipótese de, “quando isto passar tudo”, o EverydayCovid impulsione uma exposição ou possa ser folheado num livro.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing