Criatividade

O silêncio de Nova Iorque ouve-se n’A Mensagem do Futuro do Fred

“Forçar o ser humano a repensar uma série de coisas”. Esta foi a única coisa boa que a pandemia de Covid-19 trouxe, no entender de Fred Saldanha, Global Chief Creative Officer na VML&YR. É mais uma Mensagem do Futuro, iniciativa do Clube Criativos Portugal de que a Briefing é media partner.

quinta-feira, 16 abril 2020 10:57
O silêncio de Nova Iorque ouve-se n’A Mensagem do Futuro do Fred

 

Eis o que chegou de Nova Iorque:

“Hoje faz um mês que a VMLYR de Nova Yorque começou o home-office.
Saio para passear o cão, mas nada é como dantes.
O silêncio nas ruas é ensurdecedor.
Caminho pelas avenidas e ouço os meus passos.
O eco dos meus passos.
Pela primeira vez na história de Manhattan,
os sons da natureza sobrepõem-se aos da cidade.
Dá para ouvir os pássaros, entre os sons das ambulâncias.
Mas morar hoje aqui é assustador, distópico e brutal.
A capital do entretenimento e das artes virou uma sombra de si mesma.
É difícil saber o que vai sobrar depois de tudo isto.
Só sabemos que o novo normal não será igual a antes.
Se será melhor ou pior, só vai depender de nós.
Acho que isso é a única coisa boa que esta pandemia trouxe:
forçar o ser humano a repensar uma série de coisas.
Porém, sei que sou privilegiado.
Nada me falta, menos a liberdade de ir e vir.
Continuo a trabalhar (curiosamente, estou a trabalhar mais do que nunca).
Continuo a minha ginástica, porém agora resume-se a subir os 55 andares do meu prédio. Triste, eu sei.
Continuo protegido no meu apartamento.
Amanhã, ligo a TV na esperança de ver uma luz no fim do túnel.
Esta é a minha nova rotina”.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing