Entrevistas

“Manter uma marca de confiança é importante para qualquer empresa”

“Manter uma marca de confiança é importante para qualquer empresa”
Confiança é hoje a palavra-chave em domínios tão diversos como a reputação, a motivação de colaboradores e a gestão da relação com os stakeholders. Continua a ser uma das melhores receitas para enfrentar as crises. A propósito da Happy Conference e da confiança, Sofia Braz, Leadership & Develompment, Human Resources da Siemens, fala sobre o assunto.

sexta, 06 janeiro 2012 00:00

Briefing | Como é que a confiança é desenvolvida na empresa?

Sofia Braz | A presença da Siemens em Portugal há mais de 100 anos e o facto de esta ser reconhecida pela sua qualidade e estabilidade, tanto no campo internacional como nacional, são dois grandes fatores de desenvolvimento da confiança dos seus colaboradores. As boas condições de trabalho, tais como um local agradável, colegas com os quais se pode contar, comunicação aberta, a par de um management fortemente focado no desenvolvimento do negócio local, permitem que os colaboradores possam usufruir do ambiente ideal para se concentrarem no seu próprio desenvolvimento profissional e da função que desempenham.

Briefing | Porque é que a confiança é uma boa motivação para ultrapassar a crise?

SF | Os colaboradores motivados são colaboradores empenhados em dar o melhor de si, tanto para a equipa à qual pertencem, como para a empresa.
O tempo de crise deve ser encarado como tempo de inovação, e é através do desenvolvimento e adoção de ideias out of the box e da procura de novas oportunidades de negócio que se conseguem ultrapassar os tempos difíceis. Contudo, isto apenas acontece se sentirmos que estamos num ambiente estável, no qual se promovem as ideias dos colaboradores e onde se avalia formalmente o desempenho e o cumprimento de objetivos de cada colaborador. As chefias que promovem o feedback e o diálogo através da formação e do desenvolvimento das competências de cada colaborador conseguem, mesmo em tempo de crise, manter o sucesso da empresa.

Briefing | Qual a importância das marcas de confiança?

SF | A nossa marca é o nosso bem mais valioso. Reflete a forma como a empresa é percecionada pelos seus principais stakeholders, que podem ser clientes, colaboradores, parceiros, órgãos de comunicação social ou público em geral, entre outros. É por isso que construir e manter uma marca de confiança é tão importante para qualquer empresa, tarefa que deve ser desempenhada por todos os colaboradores, e não apenas pelo departamento de comunicação ou de marketing.
Ao longo de 160 anos, a marca Siemens evoluiu progressivamente no sentido de se tornar numa das mais valiosas marcas a nível mundial. De acordo com o "Best Global Brands Ranking", elaborado pela consultora Interbrands em 2010, a marca vale hoje 7.315 mil milhões de dólares.
Desde a sua origem que a marca Siemens representou os pilares da Empresa – Responsabilidade, Inovação e Excelência. Ao longo dos anos registaram-se alterações e refinamentos, de modo a acompanhar a evolução dos tempos e as tendências dos mercados onde a empresa atua, mas, no entanto, os pilares da empresa continuam a ser as linhas orientadoras de toda a sua comunicação. Esta está, e tem estado, em linha com o grande desafio de projetar o futuro e reflete o carácter inovador das soluções Siemens, sempre tendo em conta uma política de responsabilidade social e corporativa assente no respeito pelo meio ambiente e pela cidadania empresarial.
É desta forma que temos vindo a construir e a comunicar, ao longo dos anos, uma marca de confiança. Fundamental para os nossos colaboradores, que assim conseguem exercer as suas funções no máximo das suas capacidades, com um sentimento forte de pertença e confiança no futuro. Adicionalmente, também tendo por base a confiança e credibilidade que a nossa marca emana, os nossos clientes confiam-nos os seus projetos, e contactam-nos para estabelecermos parcerias de sucesso. Finalmente, na casa mãe da empresa, na Alemanha, a confiança na marca ganha ainda maior importância, uma vez que temos também investidores que acompanham atentamente o nosso progresso e as nossas atividades, e com base nestes elementos tomam as suas decisões.

Fonte: Briefing

segunda, 09 janeiro 2012 13:02

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing