Entrevistas

A ambição com muita Fruut do Filipe

Filipe Simões, diretor-geral da FruutFilipe Simões tinha uma carreira de mais de 15 anos no marketing e vendas quando decidiu juntar-se a Tiago Costa Almeida e à Quinta de Vilar para criar uma marca de snacks saudáveis e feitos com fruta 100% portuguesa.

terça-feira, 22 abril 2014 11:38
A ambição com muita Fruut do Filipe

É assim a Fruut: com menos de um ano de vida, já vendeu 600 mil embalagens só em Portugal, já está em Espanha e Angola. E a ambição é chegar a pelo menos dez países dentro de um ano.

Briefing | O que está na origem da marca Fruut?

Filipe Simões | A Fruut vem preencher um espaço no mercado dos snacks, disponibilizando aos consumidores uma alternativa saborosa, divertida e saudável que concorre com produtos salgados e açucarados. Os snacks Fruut são 100% naturais e surgem num momento em que as pessoas estão cada vez mais sensíveis e atentas á sua alimentação e à sua saúde. Fruut é "prazer sem pecado".

Briefing | Quais os objetivos de mercado?

FS | Os objetivos são ambiciosos e passam por sermos um grande player mundial na produção de snacks saudáveis e naturais feitos a partir de frutas e legumes.

Briefing | Que balanço faz dos primeiros meses e que ambição tem ao fim de um ano?

FS | Os resultados atingidos até ao momento são absolutamente surpreendentes. Há um ano não existia Fruut e hoje, passados oito meses, já vendemos 600.000 embalagens só no mercado interno. Mas não vamos ficar por aqui e dentro de um ano estaremos a desenvolver a nossa marca em pelo menos 10 países e continuaremos líderes em Portugal.

Briefing | Quais os atributos da marca? Como se diferencia da concorrência?

FS | A marca disponibiliza diversão e prazer saudável e distingue-se da concorrência pelo sabor e textura dos seus produtos, pelo facto de não adicionarmos açúcar e de toda a nossa produção ser feita com fruta portuguesa. Quem consome os nossos produtos sabe e sente que está a comer um snack 100% Natural e 100% Português. Os consumidores apaixonaram-se pela Fruut como facilmente podemos ver pelos comentários, fotografias e mensagens que recebemos todos os dias. É para isso que trabalhamos.

Briefing | Há mais marcas para o mesmo segmento, que, na verdade, é um nicho. Não é demasiado?

FS | Este segmento é um nicho grande, falamos do sector dos snacks, um dos maiores segmentos internacionais na indústria alimentar. A nossa concorrente, Frutaformas, posiciona-se num segmento gourmet, com uma proposta de grande qualidade e muito bem definida. Existe claramente espaço para estas duas marcas que têm propostas distintas para o consumidor. Outras marcas que existem não concorrem connosco pois adicionam açúcar e disponibilizam produtos que na verdade são bastante diferentes em termos de textura e sabor.

Briefing | Como se comunica um produto como Fruut? Qual a mensagem e quais as ferramentas privilegiadas?

FS | Um produto como os Snacks Fruut comunica-se de uma forma simples transmitindo de uma forma clara que este é um snack saudável e alternativo, produzido com fruta portuguesa. É uma forma diferente, moderna e inteligente de consumir snacks.

As nossas principais ferramentas de comunicação são as redes sociais e as ações de rua em que contactamos o consumidor e lhe damos a experimentar um snack que lhes proporcionará uma experiência de consumo completamente diferente daquelas a que estão habituados. Uma experiência saudável.

Briefing | Além de Portugal, há outros mercados no horizonte?

FS | Claro que sim. Já estamos em Angola e Espanha, onde reforçaremos a nossa presença de forma muito significativa nos próximos meses. De seguida teremos novas conquistas que anunciaremos oportunamente.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

quinta-feira, 24 abril 2014 10:54

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing