Entrevistas

O desafio do marketing que os marketeers… evitam

 O desafio do marketing que os marketeres… evitam"A Novabase está num cluster que muitos marketers, quer académicos, quer profissionais, parecem "evitar": marketing de serviços, B2B, tecnologia". Assim afirma o novo head of brand ignition da tecnológica, Hugo Faria. Em entrevista ao Briefing, explica os desafios de dar visibilidade a soluções "seamless".

segunda-feira, 28 julho 2014 13:08
O desafio do marketing que os marketeers… evitam

Briefing | Que desafios implica mudar do lado das agências para o lado do cliente?

Hugo Faria | Grande parte da carreira em agências é vivida em ambientes multicliente e multimarca. Se, por um lado, essa experiência traz grande riqueza à análise, pelos múltiplos casos e benchmarks com que se lida no dia-a-dia, por outro essa experiência é feita sempre sob um ângulo específico. O primeiro desafio é o de ter de voltar a trabalhar uma marca de uma forma holística, considerando todos os ângulos. Para além disso, o futuro da Novabase é ser uma empresa metanacional com relevância no mundo ou, pelo menos, em algumas regiões, pelo que terá de ter um marketing localizado em cada território ao serviço de valores globais da marca, e esse é um desafio que implica uma partilha de conhecimento e constante afinação.

Briefing | E, em concreto, liderar o marketing de uma tecnológica como a Novabase?

HF | Esse desafio é fantástico. A Novabase está num cluster que muitos marketers, quer académicos, quer profissionais, parecem "evitar": marketing de serviços, B2B, tecnologia. Se entrarmos numa aula de universidade ou discutirmos um caso de marketing, existe 90% de probabilidade da discussão ser sobre uma marca de grande consumo em B2C.

A Novabase é muito mais que uma "tecnológica" e tem vários ativos de marca. Há muito talento interno, um ecossistema favorável à criatividade e uma marca que tem um impacto concreto na vida das pessoas. São estes os ingredientes que oferecem matéria-prima ao marketing.

Briefing | É head of brand ignition. O que significa a brand ignition na Novabase?

HF | Na Novabase, a filosofia de marketing (o foco em necessidades e expectativas de clientes e consumidores) está no início, no arranque. A Brand Ignition é a unidade da Novabase que procura evidenciar não só os benefícios das soluções, mas também esse poder e movimento de uma empresa com talento e visão. Grande parte do que criamos é feito para que a vida das pessoas e das empresas seja mais simples e feliz, sem que elas se apercebam da complexidade tecnológica. Por isso a missão da Brand Ignition é dar alguma visibilidade e reconhecimento a soluções que são "seamless".

Briefing | Pode dizer-se que o marketing digital faz parte do ADN de uma tecnológica? Como se propõe tirar partido destas valências?

HF | Ter o marketing digital no ADN não é só fazer atividades digitais: é entender o que mudou nas relações, nos comportamentos e nos modelos de negócio pela mudança de paradigma. A Novabase não só compreende essa mudança como é um agente dessa mudança, pelo que o marketing digital é um pilar fundamental. O digital é um canal natural para a captação de negócio e de talento em todos os nossos territórios. Claro que, num ecossistema que junta engenharia e design, há uma vantagem clara no nível de sofisticação e na velocidade com que conseguimos fazer a diferença.

Briefing | E em matéria de espírito criativo, a tecnologia é inspiradora? Em que medida?

HF | Na Novabase acreditamos que o facto de não podermos prever o futuro não nos impede de sonhá-lo e tentar construí-lo. A Novabase nasceu há 25 anos inspirada no futuro que as tecnologias emergentes prometiam. Esse sonho inspirador é tão verdade hoje quanto era então. A tecnologia toca todos os aspetos da nossa vida e é essa vida que nos inspira.

Briefing | A Novabase é portuguesa mas multinacional. Como vai ser a abordagem aos mercados internacionais?

HF | Como expliquei acima, o futuro da Novabase é ser uma metanacional. Estamos hoje presentes com escritórios em Angola, Alemanha, Espanha, França, Inglaterra, Médio Oriente, Moçambique e este ano vamos abrir novas frentes no Gana e em Istambul. Para além desta presença local, estamos com projetos em cerca de 40 países espalhados por todo o mundo. Temos uma base de talento de mais de 2300 colaboradores. A Novabase está hoje na vida de milhões de pessoas por todo o mundo, que interagem diariamente com soluções criadas e implementadas por nós. Mas queremos chegar mais longe. Por isso mantemos o objetivo de entrar nas vidas de milhares de milhões de pessoas através das nossas operações em África, Médio Oriente e Europa.

No que diz respeito à abordagem será um marketing localizado em cada território ao serviço de valores globais da marca.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

segunda-feira, 28 julho 2014 13:51

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing