Entrevistas

A New Exit fez um upgrade e o Pedro explica porquê

 A New Exit fez um upgrade e o Pedro explica porquêA New Exit, agência de hospedeiras e promotores, mudou. Renovou-se graficamente, apostou numa relação mais digital com os clientes e adotou, pela primeira vez, uma assinatura – "A cara dos seus projetos". Um upgrade - explica o fundador, Pedro Machado Rodrigues - para responder à nova era do mercado, mas sem esquecer que o contacto cara a cara continua a ser um cartão de visita eficaz para as marcas. E num ano que promete fechar como o melhor de sempre.

quinta, 19 novembro 2015 12:35
A New Exit fez um upgrade e o Pedro explica porquê

Briefing | O que motivou o rebranding?

Pedro Machado Rodrigues | Acima de tudo, foi para acompanhar as tendências do mercado. Tendo em conta que a marca tem 11 anos, o logo estava bastante desatualizado e já não nos revíamos no mesmo. Achámos que era a altura para dar um passo em frente, até porque o vamos fazer de uma forma mais transversal, tornando-se este o momento certo.

Briefing | O que diz a nova identidade gráfica do estado da agência?

PMR | Num mercado cada vez mais virado para o meio digital, achámos que faria sentido o nosso serviço viver também desta disciplina. Evoluímos porque, além de apresentarmos uma nova cara através do rebranding e de um novo site, vamos passar a centralizar uma vertente importante do nosso serviço através de meios digitais. Criámos uma app associada ao nosso site com várias novas funcionalidades: cada hospedeira tem o perfil criteriosamente traçado através de diversos parâmetros, permitindo aos clientes a escolha segmentada das mesmas; no final do evento o cliente pode fazer uma avaliação do serviço em si, bem como de cada hospedeira, podendo este histórico ser consultado por outros clientes; os orçamentos são igualmente apresentados nesta plataforma, ficando o histórico disponível através de um clique; as fardas podem também ser escolhidas, estando disponível uma galeria com as recentes utilizações; estas e outras funcionalidades, vão permitir aos nossos clientes ser mais assertivos no momento da escolha das hospedeiras para os seus eventos.

Tentámos que transmitisse o conceito de evolução que é transversal ao nosso serviço neste momento. Tendo em conta que estamos neste mercado há mais de 10 anos, é importante mostrar aos clientes que nos adaptámos às novas especificidades e necessidades do mercado. Vivendo nós na era digital e não esquecendo que o nosso serviço é essencialmente offline, quisemos mostrar que é possível fazer uma integração entre estes dois mundos. Podemos continuar a prestar o nosso serviço no terreno cara a cara com os consumidores, mas tendo como facilitador o meio digital.

Briefing | E porquê uma assinatura pela primeira vez?

PMR | Hoje em dia é mais fácil chegarmos a potenciais clientes do que há 10 anos. Quando começámos, e de certa forma ingenuamente, não acreditámos que a marca podia chegar tão longe, e portanto um nome era suficiente para nos darmos a conhecer a novos clientes. Nos dias que correm, por mais que a marca já tenha atingido um nível considerável de notoriedade, queremos continuar a fazer novos contactos, e a assinatura é fundamental para nos posicionarmos aquando um contacto imediato com a marca.

Briefing | Há alguma mudança de estratégia a acompanhar a renovação de identidade?

PMR | Como já referido, houve um upgrade no serviço, mas a estratégia propriamente dita continua a ser a mesma, o foco nas relações humanas. O nosso serviço tem como base os recursos humanos e é das relações que os mesmos vivem. A proximidade tanto dos nossos clientes como dos nossos promotores continuará, hoje e sempre, a ser a nossa maior estratégia de diferenciação, pois só ela permitirá a concretização eficaz do nosso serviço.

Briefing | Esta renovação reflete de alguma forma o estado do mercado de eventos?

PMR | Sem dúvida. Não podemos esquecer que os eventos fazem parte da área da comunicação, a qual está em constante evolução, portanto tivemos de utilizar este conceito como ponto de partida. Outro fator importante é a tendência cada vez mais tecnológica dos eventos, o que nos levou a adaptar o serviço passando grande parte dele a poder ser gerido pelos nossos clientes através do meio digital.

Briefing | Qual tem sido o desempenho da New Exit em anos de corte orçamental?

PMR | Como em todas as áreas, o nosso mercado teve um corte ao longo dos últimos anos e um evento em que anteriormente tínhamos 10 hospedeiras passou a ter 5. A mesma tendência aplicou-se ao número de eventos por cliente, havendo também uma descida dos preços. No entanto, tendo em conta que o mercado das hospedeiras é um nicho nos eventos, muitas agências concorrentes não sobreviveram à crise, levando a que crescêssemos bastante no número de clientes. Isto acabou por ser positivo pois conseguimos descentralizar cada vez mais as nossas vendas. Como resultado final, continuamos a crescer de ano para ano e 2015 pode vir a ser o ano com mais eventos.

Briefing | Em que medida é que os eventos constituem uma ferramenta de ativação de marca eficaz?

PMR | Os eventos continuam a ser o momento em que falamos cara a cara com os nossos clientes, portanto a sua relevância é tremenda. Temos o exemplo dos festivais de verão que veem as receitas aumentar de ano para ano, com um investimento cada vez mais incisivo por parte das marcas, mostrando que o contacto olhos nos olhos continua a ser um dos momentos privilegiados na comunicação. Hoje em dia fala-se muito no meio digital para se ativar uma marca, mas o contacto offline permitido pelos eventos nunca deixará de ser uma ferramenta super eficaz.

Briefing | Que relevância assumem os promotores nesses eventos, sejam eles de marketing, sejam mais institucionais?

PMR | É precisamente neste contexto que os promotores assumem uma responsabilidade crucial. São eles mesmos o interlocutor das marcas no diálogo com os consumidores, portanto acredito que seja das ferramentas mais eficazes para converter clientes. Por mais que surjam novos métodos, tanto on como offline, não temos dúvidas que os recursos humanos continuarão a ser parte integrante da comunicação de grande parte das marcas.

 A New Exit fez um upgrade e o Pedro explica porquê

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

quinta, 19 novembro 2015 17:10

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing