Entrevistas

A Uniplaces vai à universidade. E o João explica porquê

Uma aposta no nacional para chegar mais longe conta JoãoA Uniplaces, mercado online para alojamento de estudantes, quer aumentar a proximidade e confiança junto do público-alvo e, assim, crescer junto dos estudantes portugueses. Diz o marketing manager, João Ribeiro, que "há espaço para crescer em território nacional". E, com esse objetivo, está a criar salas em várias universidades do País. Um projeto que se estende a Espanha. 

sexta-feira, 03 fevereiro 2017 12:57
A Uniplaces vai à universidade. E o João explica porquê

 Briefing | Que objetivos pretendem ver alcançados com a criação destas salas?

João Ribeiro | Sendo a Uniplaces uma plataforma online de alojamento universitário, torna-se crucial a existência de uma consolidação da marca junto do seu público-alvo também numa perspetiva offline. Estas salas encontram-se integradas numa estratégia multicanal de tornar a marca Uniplaces top-of-mind no mundo digital e também universitário.

Briefing | As salas vão funcionar meramente como ferramenta de promoção da Uniplaces?

JR | Acreditamos que, cada vez mais, as marcas devem desviar a sua atuação promocional da tradicional comunicação em estilo venda fria para uma interação de experiência e empatia com os seus utilizadores. Um dos principais objetivos deste projeto seria a criação de um espaço num ambiente acolhedor, moderno e que promovesse o convívio. Desde início que o objetivo passou por criar salas Uniplaces dos Estudantes e não salas Uniplaces da Uniplaces.

Briefing | Processo criativo das salas Uniplaces?

JR | Em termos de processo criativo começamos por replicar alguns elementos presentes no nosso escritório Uniplaces, como a luminária, parede azul com a tagline. Assim, as salas têm três funcionalidades: dar uma nova vida a um espaço e torná-lo mais familiar, moderno e confortável; estimular o convívio e o recarregamento das baterias através das unidades XBOX, pufes, beliches; permitir aos estudantes que estão à procura de alojamento o contacto direto com os nossos estudantes embaixadores, que frequentemente irão encontrar-se no espaço físico.

Briefing | Quais as vantagens destas salas para os estudantes?

JR | É um excelente espaço para descontrair, jogar videojogos, conviver com os amigos num ambiente informal, estudar e ainda obter informações sobre alojamento.

Briefing | Qual o investimento usado para este projeto?

JR | Podemos adiantar que tendo em conta o investimento a longo prazo (3-5 anos), trata-se de um investimento bastante reduzido comparando com outras campanhas offline como Outdoors que têm uma duração média de semanas.

Briefing | O que levou a Uniplaces a aproximar-se do target?

JR | Queremos que os estudantes se sintam seguros no processo de arrendamento. Acreditamos que ao levar a marca para o seu habitat natural estamos a aumentar a proximidade e confiança com a Uniplaces. Surge também da necessidade que temos de crescer no segmento de estudantes domésticos, já que 80% das nossas reservas provêm de estudantes internacionais e ainda há espaço para crescer em território nacional. A longo prazo, a Uniplaces poderá consolidar o seu estatuto de marca de referência no que toca ao alojamento universitário.

Briefing | Que estratégias pretende a Uniplaces desenvolver para chegar ao target?

JR | Um dos nossos projetos que tem merecido mais atenção é, sem dúvida nenhuma, o programa de embaixadores. Dirigido a estudantes universitários, permite-lhes treinar as capacidades de liderança e, ao mesmo tempo, ajudar alunos a tornarem a sua experiência de mobilidade inesquecível. Contamos com 70 estudantes em Portugal e 200 ao longo da Europa. Estamos a colaborar com várias associações, de norte a sul do país, tais como a Inspiring Future, onde estamos a realizar um Roadshow pelas escolas secundárias de todo o país. Contamos ainda com a dupla de Djs Uniplaces a.k.a Kiss Kiss Bang Bang, que irão animar muitas festas académicas, no sentido de proporcionarmos uma experiência de contacto com a marca única e memorável.

Briefing | Como se integra a abertura de salas em universidades na estratégia de marketing da empresa?

JR | Neste momento a empresa encontra-se focada na consolidação em 6 mercados alvo (Lisboa, Porto, Madrid, Barcelona, Berlim e Milão) adotando uma gestão cada vez mais local em cada uma delas. A abertura das salas surge no seguimento de aumentarmos a proximidade ao nosso público-alvo nestas cidades, complementando a nossa forte presença digital e garantindo, de certa forma, a exclusividade das Universidades que irão contar com as salas Uniplaces.

Briefing | Preveem alargar o projeto a nível internacional?

JR | Sim, estamos neste momento a preparar 3 salas em Espanha. Ainda por Portugal planeamos chegar às 10 salas até 2018.

Briefing | Como está a Uniplaces a investir na inovação tecnológica?

JR | Um dos nossos drivers para o ano de 2017 é a eficiência e automação. Nesse sentido, acabamos de lançar a nossa primeira self-service platform para senhorios (rent.uniplaces.com), onde qualquer senhorio pode listar a sua propriedade e ter acesso às nossas ferramentas inovadoras de gestão de propriedades. Para além disso, no sentido de aumentarmos a confiança, segurança e comodidade nas reservas para os estudantes, estamos a testar a incorporação na plataforma virtual tours/virtual experiences, onde sem sair de casa qualquer estudante poderá experienciar a sua futura propriedade a partir do telemóvel ou computador. Por último, continuamos a trabalhar afincadamente para tornar os nossos algoritmos de pesquisa mais eficientes bem como o sistema de filtros.

Briefing | O que diferencia a Uniplaces no mercado?

JR | A Uniplaces é a única marca totalmente centrada no estudante. Neste momento, temos um produto bastante moderno, fácil de utilizar e graças ao nosso sistema de pesquisa, filtros, fotografias, descrição, vídeo, planta e integração com os mapas das cidades, podemos afirmar que somos a plataforma com mais propriedades disponíveis.

Briefing | Que resultados obtiveram no último ano?

JR | Obtivemos um crescimento de 400%. Geramos semanalmente mais de 1 milhão de euros em arrendamento, permitindo que proprietários particulares e profissionais rentabilizem continuamente os seus imóveis. Anualmente, mais de 30.000 estudantes provenientes de outras nacionalidades procuraram alojamento no nosso país, com a duração média de cinco meses, o equivalente a um semestre. Superámos ainda a barreira de mais de 2M de noites dormidas em propriedades reservadas através da Uniplaces.

Briefing | E considerando os últimos 5 anos?

JR | A Uniplaces, em apenas 4 anos, foi capaz de passar de 6 pessoas para 130, a ocupar um dos escritórios mais cools do mundo, fazer reservas com mais de 165 nacionalidades diferentes, colaborar com mais de 80 Universidades e ter mais de 40 mil quartos disponíveis. Levantou 30M€ em investimento (nunca antes conseguido por uma start-up portuguesa) e abriu 4 novos escritórios (Berlim, Madrid, Lisboa, Milão, Londres). Este crescimento e inovação culminou agora na distinção da Forbes, que coloca os nossos fundadores na prestigiada lista 30 under 30.

Briefing | Há mais projetos pensados para 2017? Quais?

JR | Claro que sim! Podemos já revelar o lançamento, este mês, do portal do senhorio "Portal da Habitação", onde pretendemos partilhar e educar sobre toda a informação relativa ao arrendamento em Portugal - Legislação, Ferramentas, Melhorias, Impostos, etc. Com esta iniciativa advinham-se muitas surpresas, entre elas eventos offline para senhorios e até prémios para os melhores senhorios. Estamos ainda a preparar mais uma edição da nossa campanha Scholarship, onde oferecemos um semestre de renda aos estudantes que tenham demonstrado atos de bondade para com os seus pares.

A Uniplaces vai à universidade. E o João explica porquê

 

A Uniplaces vai à universidade. E o João explica porquê

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing