Entrevistas

Ser português é Nobre? A Lia mostra porquê

Celebrar a portugalidade e celebrar a mudança. Foi esta a intenção da Nobre com a mais recente campanha, “Ser Português é Nobre”. Porquê a portugalidade? Porque faz parte da identidade da marca, não obstante estar integrada num grupo estrangeiro. Porque a mudança? Porque a crise económica obrigou os portugueses a mudar de atitude. As explicações são da diretora de Marketing, Lia Oliveira, que não adianta os valores envolvidos na campanha, nas garante que esta era a altura certa e que este é um dos principais momentos de comunicação da marca para 2018.

terça, 11 setembro 2018 12:44
Ser português é Nobre? A Lia mostra porquê

 

Briefing | O que justifica o lançamento desta campanha institucional e porquê esta altura do ano?

Lia Oliveira | O lançamento desta campanha institucional pretende fortalecer a identidade da nossa marca junto dos portugueses ao reforçar o conceito da portugalidade.

A portugalidade é um conceito que já faz parte da nossa estratégia de marketing e comunicação há alguns anos. Todos os dias apostamos na promoção e no reconhecimento do que de melhor se faz em Portugal e essa aposta deve-se, essencialmente, ao facto de sermos uma marca orgulhosamente portuguesa.
Quanto ao lançamento, consideramos que esta altura do ano é sempre uma altura propensa a balanços e resoluções. E, por isso mesmo, é o momento ideal para revermos tudo aquilo que alcançamos e como o alcançamos: com atitude!
No fundo, achamos que o lançamento desta campanha seria uma boa altura para a Nobre marcar presença e demonstrar a motivação, o orgulho e a confiança nesta garra tão nacional.

Quais os objetivos que a marca pretende atingir?


Em primeiro lugar, queremos chegar aos portugueses. Queremos falar-lhes ao coração. Queremos partilhar este enorme sentimento de orgulho no nosso país e nas nossas pessoas.
Além disso, e aproveitando o mote da campanha “Ser Português é Nobre”, queremos reforçar a nossa identidade, a origem da nossa marca e a sua relação de proximidade para com os portugueses.

Porquê a portugalidade como fio condutor?

Porque é uma questão de identidade: não só dos portugueses, mas também da Nobre.
Quando falamos de portugalidade, estamos a referir-nos ao que de melhor tem o nosso país e os portugueses. E porque somos uma marca portuguesa, presente na vida dos portugueses há mais de 60 anos, acreditamos que a portugalidade está desde sempre no nosso ADN.
Além disso, como já referi anteriormente, há já alguns anos que temos vindo a apostar na promoção e no reconhecimento do que se faz em Portugal.
Exemplos vivos disso são dois projetos de referência implementados nos últimos anos: a “Nobre Casa de Cidadania”, onde pretendemos identificar, reconhecer e distinguir cidadãos que se notabilizam pela realização de Atos Nobres, e o movimento “Portugal é Nobre” que tem como objetivo divulgar ações made in Portugal.

E porquê a mudança como mensagem?

Porque, nos últimos anos, os portugueses viveram uma fase conturbada com a crise que se instalou. Foram anos difíceis que nos custaram a todos e que exigiram de nós uma mudança de atitude. Deixamo-nos de lamentos, de fados e de queixumes e enfrentamos a situação com uma nova atitude muito digna e muito nobre.
Foi esta mudança nos portugueses que nos inspirou e que nos fez sentir que era preciso mostrar ao mundo como somos únicos e como somos um povo incrível com uma resiliência fora de série.

O que levou à escolha de Éder como protagonista?

O Éder foi o protagonista de um momento inesquecível para todos os portugueses. O futebol é, sem dúvida, um grande impulsionador de opiniões, debates, mas sobretudo de emoções. É nestes momentos quando há competições internacionais que todos os portugueses vestem a camisola de Portugal e se evidencia o nosso amor pelo país e o orgulho em ser português. A Seleção Portuguesa de Futebol deu-nos o primeiro lugar no Campeonato Europeu de Futebol em 2016, mas foi o Éder que na prática o tornou possível, um marco que ficará na história de Portugal. Por esse motivo, o Éder foi a nossa primeira opção para, uma vez mais, recordar com emoção o nosso tão desejado título.

Qual o investimento subjacente?

Não podemos divulgar o investimento desta campanha; no entanto, podemos afirmar que este filme institucional estava previsto para este ano enquanto um dos momentos fortes da Nobre de 2018, inserido no plano anual de publicidade.

De que modo se inscreve esta campanha na estratégia de marketing e de comunicação da Nobre?

Esta campanha inscreve-se totalmente na nossa estratégia de marketing e comunicação uma vez que reforça as origens e a identidade da marca, falando ao coração dos portugueses.
Aproxima-nos dos portugueses com o melhor que temos: as emoções.

Em que medida é que a portugalidade integra o ADN empresarial da Nobre? Atendendo a que a génese da empresa é nacional, mas nos últimos 30 anos tem sido integrada em grupos internacionais, sendo atualmente dominada pela mexicana Sigma…

É verdade que a Nobre já contou com alterações de acionistas, ficando integrada em grupos internacionais, mas isso em nada mudou os nossos valores e a nossa casa de origem – Portugal.
A mudança faz parte da vida e é aquilo que nos permite crescer – como, aliás, é visível nesta campanha. Mas o mais importante em todas as mudanças é não perdermos aquilo que nos guia: os nossos valores.
No nosso caso em concreto, além de nos mantermos fiéis aos nossos valores, procuramos ainda manter-nos fiéis aos sabores de sempre, para que continuemos a fazer parte do dia a dia dos portugueses.
E para que isso seja possível, temos que dar o nosso melhor. Todos os dias. Não por uma questão de negócio, mas por uma questão de identidade: a nossa identidade.
E é isto que nos enche de orgulho pois “Ser Português é nobre”.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing