Entrevistas

O que dá Status ao Pepe? Apostar no exterior

A STATUS Brand Events está a apostar no mercado internacional. Uma estratégia que, estima o presidente, Pepe Moura, valerá à agência de eventos, ativações de marca e recursos humanos 35% de peso na faturação proveniente do exterior já no fim deste ano e 45% no próximo. Depois disso, o objetivo é claro: continuar a crescer, a um ritmo global de 20%.

terça, 30 outubro 2018 12:29
O que dá Status ao Pepe? Apostar no exterior

Briefing | O que motivou a aposta da Status Brand Events na internacionalização?

Pepe Moura | Basicamente, fomos motivados pelos nossos clientes, para responder às suas necessidades. Dois dos nossos clientes multinacionais, que inicialmente trabalharam connosco em Portugal, começaram a pedir-nos apoio nos eventos europeus, dada a confiança no nosso trabalho.
Aliada a esta resposta, surgiu também a oportunidade de participar no concurso Portugal 2020, para apoio à internacionalização, programa que nos incentivou a alargar ainda mais os horizontes.

- Quais os mercados prioritários?
Atualmente, os nossos mercados prioritários, para angariação de novos clientes, são Dubai, Macau, Alemanha e Moçambique. Já estamos a operar em Espanha, França, Itália, Inglaterra e Holanda, que tencionamos fidelizar.

- A aposta no mercado internacional é acompanhada por outras mudanças na empresa? As áreas de atividade estão a mudar?
Não existem grandes mudanças de área de atividade, mas sim mudança de estratégia para aumentar o volume de vendas na área de eventos corporativos, com uma aposta acrescida nos eventos internacionais.

- Vão investir na comunicação da marca? Como?
Além da presença em feiras, nos vários mercados prioritários do projeto Portugal 2020, vamos apostar no envio de informação estruturada para os meios de comunicação do sector. Temos também as nossas redes sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn, canais que privilegiamos para partilhar os trabalhos efetuados.

- De que modo vai a empresa diferenciar-se para competir internacionalmente?
A nossa capacidade de responder aos clientes em vários países da Europa, exatamente com o mesmo profissionalismo, é por si só um ponto de diferenciação. É isso que transmite a confiança necessária aos nossos clientes.

- Qual o objetivo em termos de peso de clientes internacionais nas receitas no fim de 2018? E a cinco anos?
No fim de 2018 esperamos atingir os 35% de faturação e em 2019 os 45% propostos no Projeto Portugal 2020. Após 2019 estimamos continuar a crescer, mas à data sem percentagem ainda definida. No fim deste ano faremos a previsão para 2020 e 2021.

- Quais os objetivos financeiros para 2019 no mercado interno?
A Status teve em 2017 um crescimento global (nacional e internacional) de 35%, prevendo este ano atingir a mesma meta, e crescimento de 20% em 2019 que dá um total de 90‰ nos três anos de projeto.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

terça, 30 outubro 2018 12:32

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing