Entrevistas

A McDonald’s quer pôr as famílias a ler. A Inês explica como e porquê

Mais de um milhão de livros infantis até final do ano. É este o alcance do programa Happy Meal Readers em Portugal, que visa promover hábitos de leitura em família, como explica a diretora de Marketing e Comunicação da McDonald’s, Inês Lima. Para já, os autores portugueses estão de fora, mas – explica – apenas porque a iniciativa em global. Para continuar são os brinquedos, porque a ideia é proporcionar alternativas e manter o lado divertido da ida aos restaurantes da marca.

segunda, 04 fevereiro 2019 12:37
A McDonald’s quer pôr as famílias a ler. A Inês explica como e porquê

Briefing | O que levou a McDonald’s a introduzir o livro em permanência como alternativa ao brinquedo?

Inês Lima | O principal objetivo da iniciativa Happy Meal Readers é apoiar os pais a encorajar as crianças a ler, promovendo a leitura como um momento divertido e partilhado em família. Ao disponibilizarmos livros em permanência com o Happy Meal, visamos, não só, possibilitar um maior acesso aos livros, como fomentar a descoberta e o prazer da leitura.

Que moldes assume a parceria com o PNL? Significa que os livros abrangidos são apenas os do plano?

A aposta da McDonald’s na leitura em família iniciou-se em 2013, quando disponibilizámos livros digitais e interativos. O Plano Nacional de Leitura (PNL2027) é nosso parceiro de longa data nesta iniciativa, desde 2014, com o apoio à promoção da leitura através da Happy Van, uma biblioteca móvel de incentivo à leitura. Desde então, temo-nos associado nesta causa em que temos, como objetivo comum, apoiar os pais a incentivarem as crianças a ler e desfrutar do prazer da leitura como um momento de convívio e família.
Atualmente, os livros que integram o programa Happy Meal Readers são de autoria da escritora britânica Cressida Cowell, famosa pelo bestseller “Como Treinares o Teu Dragão”. O PNL apoia-nos na validação e adaptação de conteúdos para o nosso idioma, de modo a assegurarmos que são cumpridos os critérios pedagógicos, bem como na promoção da iniciativa.

 Em que medida está prevista a promoção da literatura portuguesa?

O programa Happy Meal Readers é uma iniciativa global que integra os “Compromissos da McDonald’s para com as Famílias”, anunciados em fevereiro de 2018, visando apoiar os pais a incentivarem as crianças a ler, promovendo hábitos de leitura e bons momentos em família.
Durante o ano, vão estar disponíveis 12 livros exclusivos (serão lançados dois novos livros a cada oito semanas), da autoria da escritora britânica Cressida Cowell. Esta foi selecionada por estar associada a diversas organizações que promovem a literacia e é embaixadora do National Literacy Trust. Dada a sua experiência e relevância, foi considerada a autora ideal para nos associarmos e promover o alargamento do programa Happy Meal Readers de iniciativas locais a um programa global, transversal aos diferentes países que o integram.
Neste sentido, e embora no passado tenhamos tido já livros de autores nacionais, este ano não está prevista essa colaboração. Acreditamos que é essencial fomentar a leitura desde tenra idade e que, ao estimularmos o gosto pela mesma nos mais pequenos, estaremos a apoiar o surgimento dos futuros leitores de amanhã.

Qual a expectativa de adesão do público?

Estamos muito otimistas relativamente à adesão das famílias portuguesas, e os primeiros dias do programa Happy Meal Readers têm demonstrado essa recetividade. A nossa estimativa será a de oferecer mais de um milhão de livros até final do ano.

 De que investimento estamos a falar? Há parcerias com editoras ou os custos são todos suportados pela McD?

Não posso divulgar essa informação, por motivos de confidencialidade. Sendo uma iniciativa à escala global, existe um investimento partilhado. Posso adiantar-lhe que a promoção da leitura em família é uma das causas em que mais estamos empenhados e que iremos prosseguir o nosso apoio da mesma.
Além dos livros disponibilizados no programa Happy Meal Readers, desenvolvemos, ainda, iniciativas locais, como é o caso da revista Happy Kids, uma publicação destinada a famílias, com conteúdos exclusivos, distribuída gratuitamente com o Happy Meal no primeiro fim-de-semana de cada mês.

Poderemos chegar a um momento em que o Happy Meal deixe de integrar brinquedos?

Os brinquedos fazem parte de tornar a experiência de visita em família à McDonald’s mais divertida e vão continuar disponíveis. Com a iniciativa Happy Meal Readers as famílias poderão optar por escolher um livro ou um brinquedo com o Happy Meal, possibilitando diferentes alternativas.

 O Happy Meal Readers nasceu em 2001, mas só chegou a Portugal em 2013. O que explica este intervalo?

De facto, a Suécia foi, em 2001, o primeiro país a oferecer livros com o Happy Meal. Desde então, esta iniciativa foi alargada a outros países onde a marca está presente, e, em 2012, nasceu o programa Happy Readers, presentemente denominado Happy Meal Readers.  Portugal aderiu ao mesmo logo no ano seguinte, em 2013, disponibilizando livros digitais e interativos através do Happy Studio e, posteriormente, passando a ter livros físicos, nomeadamente, de autores portugueses.

Que balanço faz do programa?

O balanço é muito positivo e é por isso que, ao fim destes sete anos de apoio à leitura, vamos reforçar o programa com a disponibilização de livros com o Happy Meal.
Lançámos o programa Happy Readers em 2013 primeiramente no formato de livros digitais e interativos e, posteriormente, com os livros físicos.
Entre 2014 e 2016, a Happy Van, uma biblioteca móvel, criada a pensar nos mais novos, levou o projeto Happy Readers a todo o país, com o apoio do PNL (Plano Nacional de Leitura). Posteriormente, lançámos livros de autores portugueses, como “Mistério no Pavilhão de Portugal”, de Maria Inês Almeida (2015) e “O Dragão”, de Luísa Ducla Soares (2016). Em 2015, foram ainda criadas as noites “Happy Readers”, que dão a oportunidade a várias crianças de “acampar” na Estufa Fria, na Feira do Livro de Lisboa, promovendo a leitura de histórias, com o apoio da APEL (Associação Portuguesa de Editores e Livreiros) e as BLx (Bibliotecas de Lisboa) e que, desde então, se mantêm.
Em 2017, foi lançada a revista “Happy Kids”, distribuída gratuitamente com o Happy Meal no primeiro fim-de-semana de cada mês, que conta com conteúdos exclusivos, a pensar nas famílias portuguesas, e com uma tiragem de 150 mil exemplares E, em 2019, damos um novo passo na promoção da leitura em família, passando a disponibilizar livros em permanência com o Happy Meal.

Em que medida é responsabilidade de uma empresa, nomeadamente da restauração, promover a leitura e combater a iliteracia?

A McDonald’s, sendo um dos restaurantes preferidos das famílias, está comprometida e empenhada em capitalizar a força da marca para estimular o gosto pela leitura e permitir momentos de convívio e proximidade entre as famílias.
Em Portugal, a nossa aposta na promoção da leitura em família é já um percurso de sete anos. Acreditamos que, ao disponibilizar, permanentemente, a opção de escolher um livro com o Happy Meal, estamos a dar um passo determinante para promover os hábitos de leitura em família, de uma forma divertida, encorajando os pais e crianças a lerem em conjunto.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing