Entrevistas

São vários os serviços CTT que chegam a casa. Garantia do Miguel

Os CTT têm acompanhado os desenvolvimentos da Covid-19 no País, de forma a adaptar os procedimentos, as ofertas e os serviços, proporcionando às pessoas a possibilidade de ficarem em casa, e às empresas que a sua logística se mantenha ativa. A entrega de medicamentos e de vales de pensão ao domicílio, bem como a oferta de preços e condições especiais nos serviços digitais são alguns exemplos dados pelo diretor de Comunicação e Sustentabilidade da empresa, Miguel Salema Garção. Este garante que conseguem responder ao volume de tráfego atual e, caso se venha a verificar um aumento do mesmo, a capacidade operacional será ajustada.

terça-feira, 14 abril 2020 13:00
São vários os serviços CTT que chegam a casa. Garantia do Miguel

Briefing | Qual o impacto da pandemia nos CTT?

Miguel Salema Garção | A empresa está muito focada na atual problemática Covid-19 e em acompanhar, diariamente, as orientações da DGS e a evolução dos factos, de modo a adaptar os procedimentos internos de minimização de eventuais contágios, sempre que se justifique.

Os CTT estão conscientes do papel crítico que desempenham na manutenção de cadeias de comunicação e logística, vitais para a economia e a sociedade portuguesa. No presente momento de crise, os CTT proporcionam às pessoas a possibilidade de ficarem em casa podendo satisfazer os seus pedidos de entrega de bens necessários, e às empresas que a sua logística e distribuição se mantenham ativas, fazendo com que a economia continue a funcionar.

Temos vindo a adaptar os nossos procedimentos, a nossa oferta e os nossos serviços para enfrentar da melhor forma possível a realidade em que vivemos, nomeadamente através de medidas de segurança reforçadas em todas as áreas da empresa, novas parcerias que ligam pessoas e empresas, bem como descontos em ofertas digitais para clientes particulares e empresariais.

Precisamos de ser responsáveis e atuar, ficando em casa. Enquanto isso, os CTT, como empresa cuja missão é essencial para o funcionamento do País, continuarão a servir os portugueses com entrega total.

O número de encomendas aumentou desde que foi declarada pandemia? E quando foi decretado estado de emergência no País?

Os CTT estão a verificar comportamentos distintos nos diversos setores. Há um forte crescimento nos produtos essenciais – higiene, saúde e alimentação – e em consumíveis, material informático e livros, muito alavancado pela oferta de e-commerce já existente. Por outro lado, verifica-se uma redução no retalho, devido ao encerramento das lojas, e no setor automóvel, pela diminuição da procura.

A empresa tem capacidade para responder ao volume de tráfego atual e caso se venha a verificar um aumento desse mesmo tráfego, os CTT ajustarão a sua capacidade operacional em conformidade. Estão a ser cumpridos os níveis de serviço ao cliente e estamos em permanente avaliação da nossa rede, no que diz respeito à “última milha”, uma vez que existem alterações nos pontos de recolha, devido ao encerramento de lojas da nossa rede de parceiros e pontos de recolha.

Estamos a acompanhar a situação e a adaptar a nossa distribuição e os nossos recursos em permanência, conforme as necessidades, conscientes do papel decisivo que desempenhamos para manter a economia em funcionamento.

Que medidas foram implementadas dentro dos CTT?

As Lojas CTT estão a fazer o atendimento à porta fechada, de forma a minimizar a permanência de clientes em loja e garantir o distanciamento entre cada cliente. Apenas podem permanecer na loja os clientes que estão a ser atendidos. A fila de espera é efetuada à porta do espaço, garantindo que os clientes em espera o façam num local arejado e que mantenham a distância mínima sugerida.

Os colaboradores dos CTT poderão usar máscara, luvas e gel desinfetante no atendimento aos clientes. Será também colocada uma fita colorida sinalizadora no chão, de forma a manter a distância de segurança entre o colaborador e o cliente, bem como um acrílico protetor no balcão.

Também nas operações houve alterações, a assinatura nos terminais dos carteiros durante o processo de entrega de produtos de Correio, Expresso e Carga está suspensa. Esta medida aplica-se a todos os serviços, exceto nas citações ou notificações via postal e nos serviços “Entrega ao Próprio”, estando ainda em análise cenários de ajustamento da atividade tendo em conta a eventual ausência de colaboradores que pertencem a grupos de risco de saúde.

Os carteiros dos CTT estão a adotar procedimentos específicos no exercício das suas funções durante os giros, na interação com a população e no manuseamento de objetos, para reduzir o risco de contágio.

Nos maiores edifícios da empresa e onde constam os principais Centros Operacionais, os CTT avançaram com a medição diária da temperatura corporal, tendo reforçado a expedição de gel desinfetante e o reforço da frequência de limpeza de todos os locais de trabalho. Serão ainda ajustados os horários dos turnos, evitando sobreposições como medida cautelar de proteção.

Com vista à preservação da segurança e bem-estar dos seus colaboradores, a empresa decidiu também promover a implementação do trabalho à distância em todos os serviços em que tal se revele possível, antes mesmo da declaração do estado de emergência. Desta forma, a Comissão Executiva, como a esmagadora maioria dos trabalhadores dos serviços centrais dos CTT, está a trabalhar à distância, dando uso muito intenso a ferramentas de trabalho remoto há muito disponíveis na empresa.

O que mudou na organização dos postos de distribuição? E nos postos de correio?

Todas as Lojas CTT estão em funcionamento nos dias úteis, entre as 9 e as 13h30.  à exceção das lojas em espaço comerciais e aeroportos, onde se aplica o horário do próprio espaço onde estão inseridas. Estão encerradas as lojas do Aeroporto das Lajes, na Terceira; do El Corte Inglés, em Lisboa; da Loja do Cidadão de Lisboa; e da Loja do Cidadão de Odivelas, devido ao encerramento desses espaços.

Relativamente aos Pontos CTT – Postos de Correio –, poderão existir alterações nos horários de funcionamento ou o encerramento dos mesmos, por decisão dos parceiros que prestam este serviço. 

Toda a informação dos horários das lojas e dos Pontos CTT estão em atualização permanente no site dos CTT.

Os Cacifos 24H continuam em funcionamento? Se sim, houve alterações?

Todos os Cacifos 24H continuam em funcionamento, com exceção dos do Campus da Universidade Nova, em Carcavelos, que encerrou as suas instalações. Os restantes encontram-se todos em locais onde os clientes têm acesso.

Os Cacifos 24H têm a vantagem de os clientes poderem recolher as suas encomendas sem interagir com nenhuma outra pessoa.

Um dos serviços que implementaram foi a entrega de medicamentos. Que condições ofereceram mais para que as pessoas não precisem de sair de casa?

Além da parceria com ANF – Associação Nacional de Farmácias, em que os portugueses podem receber medicamentos em casa, em todo o País, os CTT lançaram um conjunto de descontos nos seus preços e condições especiais nos serviços digitais para empresas e clientes particulares, até 30 de abril, apoiando a promoção da sustentabilidade do tecido empresarial nacional e a segurança e bem-estar das populações no âmbito da pandemia.

Para particulares, os CTT estão oferecer descontos em alguns produtos digitais, para o envio e receção de cartas e encomendas. Para enviar: os Envios Online e o Para Hoje Online; e para receber: o Alterar Morada, o Alterar Entrega e os Cacifos 24H.  Adicionalmente, os CTT vão disponibilizar portes gratuitos até ao final de abril para todas as compras na loja online CTT.

Para empresas, estão a promover descontos em três áreas diferentes dos seus negócios: manter o negócio ativo através de ferramentas self-service online – Soluções de Logística e Soluções de Publicidade –; facilitar o processo de receção de correio e encomendas sem sair de casa, para a preservação da segurança e bem-estar de todos –

Nova Morada e Cacifos 24H –; e soluções para o envio rápido e online de encomendas, mercadorias e correio – Para Hoje Online, Produção Online de Correio e Via CTT.

Criou-se também, na semana passada, em parceria com o Governo, o serviço Criar Lojas Online, uma oferta que permite que as PME ligadas ao retalho ou venda de bens físicos criem lojas online com grande facilidade, para a venda dos seus produtos.

No período de pagamento de vales, de 1 a 9 de abril, reforçou-se o serviço de pagamento de Vales ao Domicílio pelo carteiro, permitindo que cerca de 100 mil dos 370 mil pensionistas, que recebem mensalmente os vales, não se deslocassem para fazer o recebimento da sua pensão.

Este reforço é uma importante medida de mitigação, evitando a saída dos pensionistas do seu domicílio, que foi levado a cabo pela rede de carteiros, que se mantêm operacionais num espírito hercúleo de proximidade e serviço às populações. O serviço foi disponibilizado gratuitamente, assumindo os CTT integralmente este custo, nas zonas do País onde têm uma maior capacidade operacional para realizar a entrega em casa.

Qual o balanço que fazem destas primeiras semanas?

Até ao momento já temos mais de 1000 farmácias a prestar este serviço. O objetivo é que, no curto prazo, todas as farmácias associadas da ANF tenham este serviço. E, principalmente, que todos os utentes portugueses no conforto e segurança do seu lar possam pedir os seus medicamentos.

Os CTT querem ser vistos como um parceiro de negócio de confiança, que liga pessoas e empresas, e com quem os seus clientes podem contar para os apoiar a aumentar a eficácia e eficiência das suas atividades, em alinhamento com os nossos valores de proximidade e a nossa capacidade de inovação.

O que se pode prever para os próximos tempos?

A empresa vai continuar a acompanhar diariamente as orientações da DGS e a evolução dos factos, de modo a adaptar os procedimentos internos de minimização de eventuais contágios, sempre que se justifique.

Os CTT, mantendo a prestação de um serviço de qualidade e a proximidade às populações, apelam também ao seguimento rigoroso das recomendações da DGS, por forma a garantir a segurança dos clientes, mas também dos colaboradores dos CTT.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing