Entrevistas

A Monstera quer liderar. Palavra de Miguel

Vídeo e áudio. É aí, acredita Miguel Raposo, que reside a chave para o crescimento da agência que criou em tempos de pandemia. Dedicada à consultoria de marketing digital, a Monstera tem a ambição de, já em 2021, ser líder na produção de conteúdos para marcas e agências. Até ao fim deste ano um dos objetivos é lançar 20 canais digitais, cinco dos quais falados noutras línguas que não o português. Porque a internacionalização é uma aspiração desde o primeiro dia, com Espanha e Inglaterra no horizonte.

quinta-feira, 04 junho 2020 12:55
A Monstera quer liderar. Palavra de Miguel

 

Briefing | Porque decidiram criar a MONSTERA?

Miguel Raposo | Hoje, mais do que nunca, tudo passa pelo online e é necessário que os conteúdos digitais sejam pensados estrategicamente e tenham a capacidade de criar conexões emocionais com o seu público. É com base nesta necessidade crescente e lacuna no mercado que surge a atividade da Monstera: queremos ajudar marcas e criadores de conteúdo a pensarem, produzirem e implementarem estratégias digitais disruptivas e marcantes. Disponibilizamos um serviço 360º, sem precedentes no mercado, de consultoria de marketing digital, desde uma primeira análise, ao planeamento de conteúdos, respetivo acompanhamento na sua implementação e ainda estúdios próprios de gravação de conteúdo audiovisual.

De que forma foram o lançamento e a operação condicionados pela pandemia?

Para nós, a crise pandémica veio acelerar a concretização do projeto Monstera. Num momento em que o mundo estagnou, fomos todos convidados a permanecer em casa e os conteúdos digitais assumem uma importância nunca vista. É através do digital que passámos a consumir grande parte da informação – algo que salientou (ainda mais) a necessidade das marcas e criadores de conteúdo gerarem mensagens relevantes e disruptivas. A Monstera surge para dar resposta a esta necessidade crescente no mercado, apresentando soluções completas de criação e gestão de conteúdo digital com uma forte componente emocional. Através do serviço Monstera Lab vamos ainda patrocinar projetos de criadores de conteúdo, apoiando novos talentos a potenciar os seus projetos numa altura de crise.

Realçamos também que todas as nossas instalações Monstera, desde os escritórios no centro de Lisboa e Porto, aos nossos estúdios de gravação audiovisual, cumprem as devidas medidas de segurança e higiene, à luz da atual pandemia.

Qual é o posicionamento no mercado?

A Monstera posiciona-se no mercado como um parceiro, não só para as marcas que procuram conteúdo inovador e capaz de criar ligações emocionais com o seu target, mas também para criadores de conteúdos (também conhecidos por influenciadores digitais), que requerem apoio estratégico para os seus projetos. Queremos que as agências de comunicação, de publicidade e de influenciadores nos vejam como parceiros que complementam e acrescentam valor às suas atividades.

Num cenário de grande concorrência, como pretende a agência distinguir-se?

O nosso maior fator de diferenciação é oferecermos um serviço de gestão de conteúdos digitais, que inclui todo o planeamento estratégico, produção de conteúdos nos nossos estúdios próprios e análise de resultados para garantir o aumento do ROI. Queremos aliar-nos a marcas, agências de publicidade, agências de influenciadores, e criadores de conteúdo independentes presentes no mercado para delinear e implementar estratégias de comunicação digital. Esta abrangência de parceiros é também uma vantagem competitiva e diferenciadora da Monstera, face às restantes empresas do setor em Portugal.

Vamos também introduzir no mercado português o Monstera Lab, um conceito revolucionário que tem como objetivo apoiar projetos de criadores de conteúdos com grande potencial. Neste espaço, integrado nas instalações da agência em Lisboa, e em breve também no Porto, os criadores de conteúdo podem usufruir de estúdios profissionais e totalmente equipados de gravação e edição de vídeo, fotografia e áudio.

Onde identificam as maiores potencialidades de crescimento?

Não temos dúvidas sobre a potencialidade de crescimento de conteúdos em formato de vídeo e áudio. Os hábitos dos consumidores estão a mudar e existe uma clara tendência para o aumento do consumo de vídeo. A grande maioria dos consumidores prefere o vídeo em vez de texto, quando existe a necessidade de aprender mais sobre um produto ou serviço, por exemplo. Para as marcas torna-se fundamental investir neste tipo de formato que permite maior engagement com o seu target.

O formato de áudio está também em clara ascensão. Nos últimos cinco anos o número de americanos que ouvem podcast regularmente aumentou 225% e o Spotify acaba de fechar um acordo de 100 milhões de dólares para ter em exclusivo os conteúdos do podcaster Joe Rogan. Em Portugal existe um grande potencial no mercado do podcast, mas é necessário investir em formatos que se destacam pela qualidade de produção e sonoplastia. A Monstera surge assim como o parceiro ideal tanto para as marcas, como para criadores de conteúdo, com capacidade para delinear estratégias e produzir conteúdos, assegurando a máxima qualidade. 

Que clientes tem já a agência?

O mercado está a responder de forma muito positiva ao conceito da Monstera. Temos dois tipos de clientes distintos: marcas com necessidade de criar conteúdos para o digital e criadores de conteúdo que precisam de apoio tanto na estratégia, como na produção. Já estão em fase de pré-produção vários projetos no Monstera Lab com grande potencial de crescimento e ainda alguns canais digitais próprios da Monstera.

Quais os objetivos de negócio para 2020?

Temos como objetivo tornar a Monstera uma referência no mercado português em Marketing de Conteúdo. Até 2021, queremos ser líderes na produção de conteúdos para marcas e agências. Pretendemos que as agências de comunicação, de publicidade e de influenciadores nos vejam como parceiros que complementam e acrescentam valor às suas atividades.

Até ao final do ano, temos como objetivo a criação de 20 canais digitais com o patrocínio Monstera. O nosso objetivo é patrocinar ideias e projetos de criadores de conteúdo. Muitos têm ideias por realizar, queremos que vejam em nós uma solução concretizadora desses projetos. Temos já pensados canais de notícias, culinária, esports, temáticas ligadas ao mundo feminino, canais infantis e de comédia. Não existe limite, queremos criar conteúdos originais, que sejam consumidos por audiências que estão cada vez mais exigentes de novos projetos. Alguns deles serão conteúdos para nichos, mas importantes.

E a cinco anos, qual a ambição?

A médio prazo, a internacionalização do projeto para Espanha e Inglaterra está no horizonte. No entanto, estamos a pensar e trabalhar para a internacionalização da Monstera desde o primeiro dia. A Monstera não é só para o mercado em Portugal, vamos ter pelo menos cinco canais que não são falados em português. Temos desde já previsto um canal em francês, outro 100% português do brasil, direcionado ao mercado brasileiro, e outros que ainda não podemos revelar.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing