Entrevistas

O palmarés do CCP é um bom portefólio de Portugal. A Susana é que sabe

O Clube Criativos de Portugal manteve o festival anual, mas adaptou a gala a um evento virtual, a acontecer esta quinta-feira. Os vencedores estão no segredo do júri, mas a presidente do CCP, Susana Albuquerque, não tem dúvidas de que o palmarés é um bom portefólio da criatividade nacional. E que mostra que o mercado resistiu, apesar da crise.

quarta-feira, 28 outubro 2020 12:59
O palmarés do CCP é um bom portefólio de Portugal. A Susana é que sabe

 

 Briefing | Em que medida foi importante manter o festival do CCP neste ano tão particular?

Susana Albuquerque | Passado o período de desorientação do primeiro confinamento, para nós foi importante dar sinais ao mercado de que a vida deve continuar, a economia deve continuar, e que 2020 não deveria ser um ano em branco na história do CCP e da criatividade portuguesa. Mesmo sabendo que teríamos de repensar o formato e os procedimentos para conseguir fazer o festival num contexto de pandemia.

Também foi importante manter o festival para assegurar a sobrevivência do CCP. Cada vez mais o clube tem um papel importante no mercado da criatividade, trabalhamos para isso todos os dias e não apenas uma vez por ano. Era importante assegurar essa continuidade.

 

A criatividade é à prova de vírus?

A criatividade traduz-se na forma como pensamos, respondemos e agimos perante um problema. O vírus veio desafiar o status quo no mundo. Além de ser uma ameaça à saúde pública, ele é uma ameaça para as economias, Portugal não é exceção, e é uma ameaça para muitas empresas e marcas. A criatividade pode e deve ser usada para ultrapassar problemas, incluindo os novos problemas trazidos pelo vírus.

 

720 trabalhos a concurso. O que diz este número da vitalidade do setor?

Um festival é sempre uma retrospetiva. Estes 720 trabalhos a concurso são um retrato de quase um ano e meio de criatividade portuguesa, sendo que, desse período, cinco meses foram vividos em pandemia.

Há muita diversidade nestes 720 trabalhos: 91 empresas inscreveram, multinacionais e agências independentes, empresas grandes e pequenas, de norte a sul do país. Há trabalho feito para grandes clientes e para marcas mais pequenas. Estes 720 trabalhos são um retrato de um mercado vivo, competitivo, ambicioso na qualidade, no sentido em que há cada vez mais gente a querer fazer melhor. Espero que a pandemia não destrua essa tendência. 

 

Quantidade não é necessariamente qualidade. Mas diria que este é um portefólio de campanhas com criatividade?

Eu acho que o palmarés deste ano é um bom portefólio de Portugal. Espero que alguns destes prémios consigam ganhar em festivais internacionais, acho que há trabalho com esse potencial. Há boas ideias de multinacionais e de agências e estúdios independentes, há cada vez mais marcas comprometidas com a sociedade, há cuidado na execução e há bons trabalhos de craft. Desafio os leitores a verem os premiados e a fazerem as suas leituras. Sem saber ainda qual vai ser o grande prémio, arrisco dizer que há um potencial grande prémio em quase todas as grandes categorias a concurso. E acho que isso é um bom sinal. Este não é um festival de um único vencedor óbvio. Para mim, isso significa que o setor está mais plural nesta ambição de subir a fasquia, há cada vez mais players com esse compromisso, tanto do lado das marcas como do lado das agências, estúdios e produtoras. É um mercado que não desistiu, apesar das crises sucessivas. Esperamos que assim continue.

 

Em que medida é que a Covid-19 está presente nas campanhas?

Dentro do período de elegibilidade do festival, apenas cinco meses coincidiram com a pandemia. Há algumas ideias premiadas que falam do contexto da Covid-19, mas este não é um festival covid.

 

Diria que foi um bom ano, apesar de tudo?

2019-2020 foi um bom ano criativo. Entretanto, a pandemia chegou e trocou-nos as voltas a todos. Agora toca a resistir, tentemos ultrapassar isto da melhor forma e continuemos o nosso caminho, continuemos a aposta que já tínhamos começado: queremos ser um mercado criativo que é capaz de competir com os melhores.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing