Impressão Digital

Sofia Aires

Se podemos encontrar um denominador comum nas escolhas da diretora de Marketing da Optivisão, esse só poderá ser a tecnologia, que pauta as suas preferências na literatura, no cinema e na televisão. Já a marca que gostaria de trabalhar poderá viver nesse domínio, ou noutro: seria uma marca de luxo, pelo desafio permanente. Sofia Aires elege o Miradouro do Tourel como o recanto preferido de Lisboa, até porque é ainda pouco explorado pelos turistas. Cenário perfeito, pois, para as fotos deste perfil.

segunda, 07 janeiro 2019 11:59
Sofia Aires

Um objeto indispensável

iPod, porque permite que a música – de preferência, eletrónica – esteja acessível em qualquer lado.

Um livro memorável

“Homo Deus – História Breve do Amanhã de Yuval Noah Harari”. Imperdível! Descreve os desafios que a humanidade terá de enfrentar à medida que a tecnologia, a inteligência artificial e a robótica evoluem e alteram as relações humanas.

O filme da minha vida

“The Matrix Reloaded” (2003), filme de ficção científica que aborda a temática relacionada com o domínio da tecnologia sobre o homem e a liberdade.

O hobby

Surf na água e na neve pela sensação de liberdade que o vento no corpo me transmite.

A série de eleição

“Mister Robot” (2015) é uma série de televisão norte-americana sobre um engenheiro de ciber segurança e hacker que sofre de transtorno de ansiedade social e depressão clínica. Motivado pelas suas crenças pessoais, pretende destruir os CEO da multinacional que ele acredita estarem a condicionar a vida comum dos indivíduos com as decisões que tomam.

Banda sonora da vida

Matthew Herbert (compositor britânico) assina a banda sonora do filme chileno "Titles" (A Fantastic Woman OST), um filme de Sebastián Lelio que em fevereiro passado entrou no Festival Internacional de Cinema de Berlim e esteve nomeado para Melhor Filme em Língua Estrangeira dos Golden Globes.

Um destino inesquecível

Ilhas Phi Phi, na Tailândia. Um arquipélago no Oceano Índico, perto da Ilha de Phuket. A fazer no local: mergulho.

Onde não voltarei

Ilha do Sal, Cabo Verde, porque se esgotou numa só visita.

O carimbo que falta no passaporte

Austrália.

O recanto em Lisboa

Miradouro do Tourel, um jardim ainda pouco explorado pelos muitos turistas que circulam por Lisboa diariamente.

Uma figura inspiradora

Manuel Reis. Pelo vanguardismo que aportou à cidade de Lisboa desde os anos 80 e pela sua originalidade, singularidade e transgressão, que irá continuar a inspirar a minha geração.

Tornei-me marketeer porque

Gostava de jogos de estratégia. A prática regular de xadrez, damas e mastermind com o meu pai terá certamente influenciado a minha escolha. É uma profissão que desempenho com prazer e da qual retiro satisfação pessoal.

A estratégia de marketing perfeita…

É omnichannel, porque implica estar presente em todos os canais de venda. É completamente focada na experiência do consumidor nos multicanais de venda existentes de uma determinada marca.

Se não fosse marketeer…

Teria seguido a carreira diplomata, pela possibilidade de viajar pelo mundo e de conhecer outras culturas. Seria outra profissão a desempenhar com prazer.

Marca com que gostaria de trabalhar

Uma marca de luxo, pela aprendizagem ao nível das novas dinâmicas de Marketing associadas ao mercado de luxo. As estratégias das marcas de luxo implicam a adoção de modelos únicos e exclusivos para conseguirem comunicar efetivamente com os seus consumidores porque se trata de um público que valoriza a ideia e não o valor dela. A venda de um artigo de luxo é um desafio permanente.

O rosto ideal para uma campanha da Optivisão

Cuca Roseta.

Óculos ou lentes de contacto?

Óculos Moss, Optivisão original eyewear e Optilight, lentes de contacto exclusivas da rede de óticas Optivisão.

Uma marca de sempre

Silhouette, design atemporal de óculos. A reinvenção do clássico, mas com inovação.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing