Lusa

Jornalistas devem ficar fora do diploma que regula estágios profissionais - Sindicato

Lisboa, 25 fev (Lusa) – O presidente do Sindicato dos Jornalistas (SJ), Alfredo Maia, concorda com a interdição de estágios profissionais não remunerados, anunciada por José Sócrates no Parlamento, mas defende que os jornalistas devem ficar fora deste diploma porque têm regulação própria.
segunda-feira, 28 fevereiro 2011 10:49

“Já elaborámos um parecer sobre esse diploma [regulação dos estágios profissionais] que foi posto em discussão pública no dia 28 de janeiro. A nossa posição vai no sentido do diploma excluir expressamente os estágios dos jornalistas porque já estão regulados no Estatuto do Jornalista e posteriores portarias”, disse Alfredo Maia, notando que a medida hoje apresentada não é nova.

O primeiro-ministro, José Sócrates, anunciou hoje “cinco medidas” para a “promoção da inserção dos jovens no mercado de trabalho”, entre as quais a “interdição dos estágios profissionais não remunerados”, uma medida que “não abrangerá estágios de curta duração ou de natureza curricular”.

O presidente do SJ acrescentou que o estágio dos jornalistas “é obviamente remunerado” porque deve “fazer-se sempre enquadrado numa relação de trabalho”, correspondendo à primeira categoria profissional desta carreira.

Alfredo Maia apontou ainda as diferenças entre o estágio profissional do jornalista, que corresponde à primeira fase da carreira, e o estágio curricular que “significa que o estudante não pode intervir no processo produtivo”, apesar de acontecer o contrário em muitas empresas de comunicação social.

Situações que, adiantou, só poderão ser resolvidas “com uma intervenção expedita da Autoridade para as Condições de Trabalho” e a adoção de “uma postura mais honesta das empresas em relação aos estagiários”.

RCR

Lusa/Fim
segunda-feira, 28 fevereiro 2011 10:51

bt nl

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing