Lusa

Redes sociais funcionam porque pessoas "abdicam da privacidade" - Pinto Balsemão

Lisboa, 02 mar (Lusa) - O presidente do grupo Impresa, Francisco Pinto Balsemão, afirmou hoje que as redes sociais na Internet funcionam porque os utilizadores "abdicam da privacidade" e "da própria segurança que ela encerra".
quinta, 03 março 2011 16:32

O responsável falava na Universidade de Lisboa durante o ciclo de palestras "100 Lições", dedicado a assinalar os 100 anos da instituição académica.

A aula dada por Francisco Pinto Balsemão incidiu sobre os temas da liberdade e segurança, com a Internet e as novas tecnologias a assumirem papel de destaque na intervenção do dono de órgãos como a SIC ou o Expresso.

"Em nome da segurança, ou de vários conceitos de segurança, têm sido cometidos e continuam a cometer-se enormes atropelos às liberdades", disse Balsemão, para quem "a luta pela liberdade é, por isso, cada vez mais importante, necessária e urgente, seja qual for o tempo, o espaço ou o universo onde for travada".

No que diz respeito às redes sociais e ao conceito de privacidade 'online', Balsemão declarou que a "evolução paradoxal do que é ou representa a privacidade" não possibilita "conclusões muito encorajadoras para a implantação e prática da democracia e para a defesa da liberdade" como valor supremo.

"O mundo maravilhoso da Internet criou novos universos, nem todos positivos, precisamente porque o exercício da liberdade ultrapassou limites que não são aceitáveis", reiterou o presidente da Impresa.

PPF.

Lusa/Fim

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing